Narcotraficantes de Fafe tinham tantas notas que usavam máquina para contar

“Importante” rede de tráfico de droga desmantelada

A GNR desmantelou uma rede de tráfico de droga em Fafe, esta terça-feira, e apreendeu carros, motas, 5 mil doses de droga, mais de 21 mil euros em notas e uma máquina para as contar, anunciou a Guarda.

Em comunicado, os militares referem ainda que foram detidos quatro homens, com idades compreendidas entre os 25 e os 38 anos, pelo crime de tráfico de estupefacientes.

Através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Fafe e no âmbito de uma investigação por tráfico de estupefacientes, que decorria há cerca de dois anos, os militares da Guarda deram cumprimento a 21 mandados de busca, oito domiciliárias, quatro em estabelecimentos e nove em veículos, tendo sido desmantelada uma “importante rede de tráfico de estupefacientes” que operava na região.

Como O MINHO noticiou hoje em primeira mão, as buscas foram feitas em quatro locais do concelho de Fafe. 

Foram apreendidas 2.208 doses de haxixe, 3.090 doses de cocaína, quatro doses de liamba, cinco balanças de precisão e embalagens para acondicionar droga.

Confiscaram também 12 telemóveis, três motas de alta cilindrada, quatro carros, dois sistemas de videovigilância, duas soqueiras, dois taser, um bastão extensível, uma Playstation, um tablet e dois computadores portáteis.

Na mesma operação, a GNR apreendeu ainda 21.595 em notas, assim como uma máquina de contar notas.

Os detidos tinham aidna consigo várias armas de fogo e munições, que foram apreendidas: 52 munições de salva de calibre 7.62 mm, uma pistola calibre 6.35 mm, duas caçadeiras e uma carabina de ar comprimido.

Foram ainda constituídos arguidos dois homens de 28 e 30 anos e duas mulheres de 29 e 32 anos por posse de estupefacientes e ainda uma mulher de 66 anos por posse de arma proibida.

Os detidos serão presentes na quarta-feira a primeiro interrogatório judicial no Tribunal Judicial de Guimarães.

A operação policial envolveu diversas valências, nomeadamente equipas cinotécnicas e de intervenção do Destacamento de Intervenção (DI) de Braga e contou com o reforço do Comando Territorial do Porto e de Viana do Castelo e do Grupo de Intervenção de Operações Especiais (GIOE) da Unidade de Intervenção (UI).

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Bolsa de Lisboa fecha positiva com Mota-Engil a subir 5%

Próximo Artigo

Esposende inaugura Museu do Sargaço no domingo

Artigos Relacionados
x