Seguir o O MINHO

Alto Minho

“Narcos” terão armazenado contentor de peles com 40 quilos de cocaína em Valença

em

Terminal de contentores do Porto de Leixões. Foto: DR

Um grupo de seis pessoas foi acusado pelo Ministério Público (MP) de se associar a uma organização internacional dedicada ao tráfico de droga para importar estupefacientes para Portugal, anunciou esta segunda-feira a Procuradoria-Geral Distrital (PGD) do Porto.

A acusação salienta que a 09 de setembro de 2017, um contentor com 39.730 gramas de cocaína, vinda da Colômbia, chegou ao Porto de Leixões, em Matosinhos, distrito do Porto, escondida num carregamento de peles e, daí, foi transportado num camião para um armazém na zona industrial de Valença.

Os arguidos, entre os quais cinco homens e uma mulher, estão em prisão preventiva – medida de coação mais gravosa – acusados pelos crimes de tráfico de droga agravado e associação criminosa.

Segundo a acusação do MP, citada na nota da PGD, os arguidos associaram-se a uma organização internacional dedicada ao tráfico de cocaína para a importar para Portugal, via marítima, dissimulada num contentor entre mercadorias de importação de venda licita.

“Na execução deste propósito dividiram tarefas entre si, cabendo à arguida, enquanto técnica oficial de contas, indicar uma sociedade em nome da qual pudesse ser efetuada a importação e arrendar um armazém, na zona Norte de Portugal, para onde pudesse ser deslocado o contentor depois de chegado”, referiu.

Populares