Seguir o O MINHO

Futebol

“Não vamos sacrificar um jogador quando ainda há muitos jogos pela frente”

João Henriques

em

Foto: Vitória SC / Facebook (Arquivo)

Declarações após o jogo Paços de Ferreira-Vitória SC (2-1), da 20.ª jornada da I Liga de futebol:

– João Henriques (treinador do Vitória SC): “Sabíamos que o Paços é uma equipa que em casa não sofre muitos golos nas primeiras partes e era determinante marcarmos primeiro. A coisa resultou estrategicamente, pois impedimos que o Paços tivesse soluções para chegar ao golo.

Depois, num lance de desatenção defensiva, sofremos o golo, algo que tem vindo a acontecer a cada erro nosso.

Na segunda parte, foi mais do mesmo, com uma oportunidade para cada equipa. O adversário fez o golo e nós falhámos a baliza no último segundo, o que nos daria o empate.

O Quaresma era um jogador trabalhado para o ‘onze’, mas sentiu uma dor que o impediu de entrar. Pensou-se que a dor seria debelada para ajudar a equipa, se precisasse, experimentámos no aquecimento, mas não entrou por precaução. Não vamos sacrificar um jogador quando ainda há muitos jogos pela frente”.

– Pepa (treinador do Paços de Ferreira): “Pelo que representa para nós, pela gravidade da lesão, os três pontos são para o Diaby. Contra uma boa equipa, fizemos um jogo tremendo, umas das melhores exibições da época, penso que por aí está tudo dito.

Foi um bonito golo do João Pedro, que tem características diferentes do Douglas Tanque e do Dor Jan, o que dá coisas diferentes e é bom.

O Stephen [Eustáquio] é a extensão do treinador dentro do campo. Pelo que joga e, acima de tudo, a inteligência que ele tem, é um monstro dentro de campo e isso é gratificante para todos nós.

O sonho [da Europa] existe. Se podemos olhar para cima, não vamos olhar para baixo, devendo estar apenas focados no próximo adversário. Quem pensa pequeno, não vai conseguir coisas grandes e nós queremos coisas grandes, mas sempre com os pés no chão”.

Populares