“Não é possível pensar no futuro das nossas cidades sem ouvir e envolver os jovens”

Disse Ricardo Rio na 20.ª edição da Semana Europeia das Regiões e Cidades, em Bruxelas
Foto: DR / Arquivo

O presidente da Câmara de Braga considerou hoje que os jovens são uma parte vital para a construção de um futuro sustentável nas cidades, afirmando ser necessário ouvir o que têm a dizer. Ricardo falava durante a 20.ª edição da Semana Europeia das Regiões e Cidades (SERC), que está a ter lugar de 10 a 13 de Outubro, em Bruxelas, sob o lema “Novos desafios para a coesão da Europa”.

O autarca participou enquanto orador em quatro painéis distintos, dedicados a temas tão diversos quanto a política de desenvolvimento económico, a descarbonização, a gestão da energia ou as políticas da juventude, nos quais teve oportunidade de partilhar as boas práticas da cidade de Braga.

Nesta quarta-feira, foi um dos oradores na Conferência ”Youth empowerment can’t wait for the future”, na qual intervieram também representantes de outras cidades que já ostentaram o título de Capital Europeia da Juventude (como Cluj e Amiens), as que ostentarão o título em 2023 e 2024, Lublin e Ghent, respetivamente, e membros do Gabinete da Comissária Europeia Mariya Gabriel, que tutela a área da Juventude.

Nesta sessão, Ricardo Rio frisou que é impossível dissociar as políticas para a juventude de qualquer das áreas da governação municipal, sendo fundamental envolver os jovens e seus representantes em plataformas de auscultação e colaboração que reforcem a sua cultura cívica e os estimulem para uma cidadania activa.

“Não é possível pensar no futuro das nossas cidades sem ouvir e envolver os jovens, fazendo corresponder as políticas públicas à concretização das suas ambições, para que aí possam ser verdadeiramente felizes e realizar os seus sonhos”, salientou.

No seminário “Pact for Skills – Enabling the green transition in automotive regions”, Ricardo Rio – que integra a Comissão CoRAI, das Regiões com Indústria Automóvel no Comité das Regiões – pôde partilhar com representantes de outras regiões europeias a estratégia de atracção de talento da cidade de Braga enquanto pilar fundamental do desenvolvimento económico e da crescente interligação entre as empresas e os centros de conhecimento, que sustentam a forte aposta na inovação do tecido empresarial ligado à indústria automóvel.

Na “3rd meeting of the Zero Pollution Stakeholder Platform”, o edil Bracarense foi, em conjunto com autarcas de Lahti (Finlândia) e Grenoble (França), convidado a partilhar a estratégia de descarbonização prosseguida pelo Município de Braga com os membros desta importante Rede Europeia, que o guindou às cidades líderes à escala mundial, ao nível da adaptação às alterações climáticas e à promoção dos objetivos do desenvolvimento sustentável. O tema desta terceira reunião da Plataforma centrava-se na inovação e na governança no quadro da redução da poluição nas cidades, tendo assim dado espaço ao papel das autoridades locais na concretização destes objectivos.

Ainda durante a tarde de Terça-feira, Ricardo Rio participou no lançamento da “LIFE-NECPlatform”, um projeto de cooperação à escala europeia que pretende fortalecer a governação multinível e o diálogo tendo em vista o desenvolvimento de novas políticas energéticas e elaboração dos novos Pactos para a Energia e Clima (NECP).

A sessão contou com a intervenção de representantes da DG Energia da União Europeia, do Vice-Presidente da ADENE e de autarcas de Varsóvia, Ghent, Gabrovo, Coulaines e Zagreb, além de Braga.

O projecto NECPlatform visa apoiar a transição de seis Estados-Membros da UE (Bulgária, Croácia, França, Itália, Portugal e Roménia) para a neutralidade climática através da criação e gestão de plataformas multinível de diálogo sobre clima e energia. O objectivo é reforçar os quadros políticos nacionais destes países-alvo com vista a conceber um modelo de governação inclusivo que, no futuro, possa ser replicado noutros Estados-Membros.

A SERC é o maior evento anual dedicado à política regional no quadro da União Europeia. Todos os anos, durante quatro dias, as regiões e as cidades dão a conhecer a sua capacidade de gerar crescimento e emprego, bem como de aplicar a política de coesão da União Europeia, e demonstram a elevada importância do nível local e regional para a governação europeia.

Os temas da edição deste ano abrangem a transição ecológica e digital, a coesão territorial e a capacitação dos jovens. Está a ser dado uma ênfase especial ao papel da política de coesão na recuperação sustentável da Europa, enquanto instrumento de solidariedade mais eficaz para responder a situações de emergência e às consequências das crises.

O evento reúne mais de 10.000 participantes – incluindo mais de 1.000 oradores de toda a Europa e não só – que estão a participar num vasto programa de conferências, exposições e ocasiões para estabelecer contactos no domínio do desenvolvimento local e regional.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Braga prepara seis dias de música no Mercado com cerveja e petiscos a "preços especiais"

Próximo Artigo

Artur Jorge diz que três derrotas seguidas "não é dramático" e quer vencer grupo da Liga Europa

Artigos Relacionados
x