Seguir o O MINHO

Guimarães

Na segunda semana de agosto o mundo vai dançar em Guimarães

Fest’In Folk Corredoura 2022

em

Guimarães volta a acolher o “Fest’In Folk Corredoura – O Mundo Dança em Guimarães”, que regressa em 2022 após uma interrupção de dois anos provocada pela pandemia de covid-19, foi hoje anunciado.

Henrique Macedo, presidente do Grupo Folclórico da Corredoura, abriu a conferência de apresentação do festival dizendo que era com muita satisfação que, após dois anos de interrupção, voltava o festival a animar Guimarães, este ano contando com a presença de grupos do Brasil, Equador, Eslovénia, França, Guiné-Bissau, Geórgia e Portugal.

“Temos um programa diferente e vasto, de que destaco a exposição que se realizará de 9 a 11 de agosto, no GuimarãeShopping, que mostrará os trajes dos grupos que estarão presentes no festival, a composição de uma orquestra, dirigida pela maestrina Marisa Oliveira, do Conservatório de Guimarães, reunindo músicos dos 7 países, a visita aos lares, realizada nos dias 9 e 11, com a presença dos elementos dos grupos presentes, e os workshops que acontecerão no centro da cidade”, disse.

Henrique Macedo destacou também as galas, nos dias 12, 13 e 14 de agosto, e a celebração ecuménica, na Basílica de S. Torcato, no dia 14 de agosto.

O presidente do Grupo Folclórico da Corredoura disse ainda estar em curso uma candidatura do Fest’In Folk Corredoura ao CIOFF – Concelho Internacional de Organizações de Festivais de Folclore, parceiro oficial da UNESCO, que visa promover a salvaguarda e difusão da cultura tradicional e do folclore, o que, a ser aceite, como espera, “será um momento especial e único para o Fest’In Folk, elevando-o a um novo patamar e consolidando-o como uma marca da cultura em Guimarães”.

Alberto Martins, presidente da Junta de Freguesia de S. Torcato, endereçou, ao Grupo Folclórico da Corredoura, os parabéns pelo arrojo de ter reativado o festival após a interrupção: “não é fácil reerguer um evento deste calibre”, disse. Para Alberto Martins, o Fest’In Folk é mais do que um simples festival de folclore, “é o celebrar do mundo e da cultura, e motivo de enorme orgulho”.

Paulo Lopes Silva, vereador da Cultura da Câmara de Guimarães, destacou a dinâmica cultural que a vila de S. Torcato imprime no calendário anual do concelho de Guimarães, de que o Fest’In Folk é exemplo.

“O Município já não tem dúvidas em relação à qualidade deste festival, motivo pelo qual ele foi incluído nos projetos culturais de interesse concelhio, estando dessa forma salvaguardado o seu apoio financeiro e logístico. Trata-se de uma mais-valia cultural e turística que ajuda a consolidar Guimarães e a promover a internacionalização do seu território.

O vereador da Cultura disse ainda que o Fest’In Folk, mais do que um festival de folclore, “é um espaço de encontro, que promove a reciprocidade, apresentando culturas de outros mundos e apresentando a cultura vimaranense, tudo isso sem que seja esquecida a atualização de tradições que contribua para a captação das novas gerações”.

Para Paulo Lopes Silva, a classificação do festival como um festival CIOFF permitirá novas oportunidades de projeção nacional e internacional, bem como sinergias entre os vários festivais da rede, promovendo a circulação de grupos mais facilmente.

“O Grupo Folclórico da Corredoura projeta internacionalmente Guimarães, pelo que é devido um agradecimento”, concluiu.

PROGRAMA

9 agosto | terça-feira
16h00 | GuimarãeShopping

Inauguração da Exposição “O Mundo a Trajar em Guimarães”
16h30 | GuimarãeShopping
Workshop de Dança: Brasil
21h30 | Centro Histórico de Guimarães
Workshop de Dança: Guiné-Bissau | Geórgia

11 agosto | quinta-feira
16h30 | GuimarãeShopping
Workshop de Dança: Equador
21h30 | Centro Histórico de Guimarães
Workshop de Dança: França | Eslovénia

12 agosto | sexta-feira
16h00 | Centro Histórico de Guimarães
Desfile/Parada: com a presença dos grupos de todos os países participantes
21h30 | Campo de São Mamede
Gala de Abertura, Passarelle e Orquestra Multicultural: todos os países

13 agosto | sábado
21h30 | Campo de S. Mamede
Gala de Folclore Nacional: Grupo de Danças e Cantares de Barcelos – Barcelos; Rancho Folclórico “Os Camponeses” de Riachos – Torres Novas; Rancho Regional de Fânzeres – Gondomar; Rancho Folclórico da Casa do Povo de Maiorca – Figueira da Foz e Grupo Folclórico da Corredoura – Guimarães.

14 agosto | domingo
10h30 | Basílica de S. Torcato
Celebração Ecuménica: com a presença dos grupos de todos os países
21h30 | Campo de S. Mamede
Gala de Encerramento com a presença de todos os países

EM FOCO

Populares