Museu Pio XII recebe duas telas de Henrique Medina

Henrique Medina. DR

A Galeria Henrique Medina, que integra o percurso do Museu Pio XII, foi enriquecida com duas novas telas do pintor falecido em 1988 que ofereceu uma parte significativa do seu espólio à Arquidiocese de Braga. A oferta foi oficializada durante a sessão de história local que o Município de Braga realizou esta sexta-feira no âmbito do programa ‘À Descoberta de Braga’.

Para o vereador do Património do Município de Braga, Miguel Bandeira, que presidiu a esta sessão, este legado representa um “orgulho imenso para Braga e para os bracarenses”, fazendo votos que o Museu Pio XII e, particularmente a Galeria dedicada a Henrique Medina, sejam “mais visitados, conhecidos e reconhecidos”.

Google Street View – setembro, 2016

A oferta partiu da família de Joaquim Correia da Silva, que ficou conhecido no meio literário como “Joaquim Paço d’Arcos”, tendo sido entregues ao Museu Pio XII duas telas, uma com o retrato do escritor falecido em 1979 e outra de sua esposa Maria da Graça Spencer Corrêa da Silva.

DR

“Este é um momento histórico para o Museu Pio XII que queremos assinalar com a devida solenidade”, referiu o director do Museu Pio XII, cónego José Paulo Abreu, numa sessão que contou com a presença do Arcebispo Primaz, D. Jorge Ortiga.

DR

Para José Paulo Abreu, este é “mais um passo no enriquecimento do espólio do principal retratista português do século XX”, deixando subentender o desejo de ver alargado o núcleo museológico que lhe é devotado.

DR

A entrega deste legado, que apenas foi revelada no final desta iniciativa, integrou mais uma sessão de história local integrada no programa “À Descoberta de Braga” que o Município leva a efeito todos os meses. A temática da noite era “Henrique Medina: o pintor e a obra” sob orientação de Luís Casimiro, historiador de arte e especialista na obra do homenageado.

Recorde-se que o pintor Henrique Medina, fruto da amizade com as mais altas figuras da Arquidiocese, vai legar em 1982 à Igreja bracarense um conjunto de 52 telas e 21 desenhos da sua autoria. Dada a natureza e valia do acervo, resolveu-se dar casa própria ao legado, fundando-se o Museu Medina, que atualmente integra o circuito museológico do Museu Pio XII. Abriu as portas a 21 de Junho de 1984 e tornou-se no único espaço museológico da região minhota, dedicado integralmente à pintura. Desde aí a direção do Museu Pio XII tem-se esforçado por enriquecer o espólio que se encontra à sua guarda.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Políticas económicas, de participação e energéticas de Braga destacadas na Coreia do Sul

Próximo Artigo

Centro Cultural de Viana encheu e cantou o fado com Mariza

Artigos Relacionados
x