Seguir o O MINHO

Cávado

Esposende quer “reduzir fatura da iluminação pública”

Energia

em

Foto. CM Esposende

O Município de Esposende vai lançar um concurso público para estabelecer um Contrato de Gestão de Eficiência Energética, com vista à “implementação de medidas de eficiência energética nos equipamentos de iluminação pública do concelho”, anunciou a autarquia.

A medida, aprovada, por unanimidade, em reunião de câmara, tem como propósitos a “melhoria do sistema de iluminação pública em termos de qualidade, a redução dos impactos ambientais associados ao consumo energético e a redução da fatura da iluminação pública”,  na ordem dos 700 mil euros anuais.

Citado em comunicado, o presidente da Câmara Municipal, Benjamim Pereira, clarifica que a poupança advirá da instalação de “um parque de equipamentos mais eficiente”, numa operação que permitirá “a substituição de todas as luminárias por sistemas mais eficientes e pela implementação de um sistema de gestão inteligente, num contexto associado ao projeto Esposende Smart City”.

“Perspetiva-se um grande potencial de melhoria de eficiência energética, representando poupanças significativas face ao consumo anual atual, ao qual se associam vantagens ao nível financeiro”, sublinha Benjamim Pereira, adiantando que “o valor mínimo previsto de poupança direta para o município rondará os 42.000 anuais”.

Este processo é realizado ao abrigo do Decreto-Lei n.º 29/2011, de 28 de fevereiro, que institui um regime de contratação público próprio para a formação dos contratos de desempenho energético que revistam a natureza de contrato de gestão de eficiência energética.

“Ciente do impacto das alterações climáticas, o Município de Esposende (…) não ficou alheio à necessidade de implementação de todas as possíveis medidas de boa gestão da componente energética, empenhando-se em prestar o seu contributo para a minimização de emissões de CO2, contribuindo para as metas nacionais e para o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 das Nações Unidas”, vinca Benjamim Pereira.

Populares