Seguir o O MINHO

Guimarães

Multinacional vende empresa de fiação a empresária de Guimarães

MoreTextile

em

Foto: DR / Arquivo

A multinacional MoreTextile, cujo acionista principal é o Fundo de Recuperação detido pela ECS Capital, anunciou hoje que vendeu a sua atividade de fiação a uma empresária de Guimarães para se focar na produção de “felpos e roupa de cama”.

Em comunicado, o grupo – constituído em 2011 através da consolidação da JMA Felpos, António Almeida & Filhos e Coelima – refere ter estabelecido um acordo de parceria com a empresária Maria de Belém Machado “em linha com o objetivo estabelecido de focar-se na produção de felpos e roupa de cama”, não referindo os valores do negócio.

A Tearfil Textile Yarns dedica-se à produção e comercialização de fios têxteis desde a sua fundação, em 1973.

A sua atividade foi desenvolvida pelo Grupo MoreTextile com o objetivo de a tornar numa referência no seu setor, contando hoje com cerca de 300 clientes e 200 colaboradores, refere.

A empresa gera um volume de negócios de 12 milhões de euros, dos quais 12% resultantes de exportações.

De acordo com o grupo, nos últimos anos, a empresa recebeu “diversas demonstrações de interesse” na aquisição deste negócio não estratégico do grupo, sendo esta a mais interessante, pois “além de reconhecer o valor criado permite continuar a desenvolver a Tearfil”.

“Esta aquisição permitirá capturar sinergias e potenciar o valor acrescentado desta unidade, garantindo os postos de trabalho e o investimento no seu desenvolvimento”, refere ainda o grupo, acrescentando que a Tearfil manterá a sua autonomia, de forma a potenciar a sua flexibilidade e agilidade, com benefícios para os clientes e parceiros.

Anúncio

Guimarães

Incêndio urbano assustou em Guimarães

Em Longos

em

Foto: Bombeiros das Taipas

Três pessoas fixaram temporariamente intoxicadas, por inalação de fumos, na sequência de um incêndio que deflagrou esta madrugada, ao que tudo indica, na garagem da habitação onde residem, na freguesia de Longos, concelho de Guimarães, disse a O MINHO fonte dos bombeiros.

O incêndio, que teve alerta às 04:53, terá ficado confinado à garagem situada no rés de chão da habitação, disse a mesma fonte. Há a registar “prejuízos materiais” e alguns danos em duas viaturas.

Foto: Bombeiros das Taipas

As três vitimas, todas residentes na habitação, acabaram por não necessitar de transporte hospitalar. Ao local, na Rua de Santa Marra , acorreram 23 bombeiros e 7 viaturas dos Bombeiros das Taipas.

A GNR registou a ocorrência, desconhecendo-se os motivos da ignição.

Continuar a ler

Guimarães

UMinho recebe maior congresso de ciência geográfica do país

Ensino superior

em

Campus de Azurém da UMinho, Guimarães. Foto: Divulgação

A Universidade do Minho (UMinho) vai receber de 13 a 15 de novembro a 12ª edição do Congresso da Geografia Portuguesa. A iniciativa, organizada pelo Departamento de Geografia em colaboração com a Associação Portuguesa de Geógrafos, irá juntar no campus de Azurém mais de 200 geógrafos que irão participar em 49 sessões paralelas, informa a universidade em nota de imprensa.

O principal objetivo é o de discussão do contributo da Ciência Geográfica para a Sustentabilidade na senda dos 17 objetivos de Desenvolvimento Sustentável definidos pela Organização das Nações Unidas e que devem ser alcançados até 2030.

“Pretende-se discutir as preocupações ambientais, sociais e económicas e a diferentes escalas geográficas”, referiu a professora Paula Remoaldo, da comissão organizadora. “Nos três dias do Congresso almeja-se encontrar caminhos para um futuro mais partilhado, coletivamente desejado e mais justo”, acrescentou a responsável que se refere a este congresso como sendo “um momento de partilha científica por parte dos geógrafos portugueses, correspondendo à mais importante iniciativa da ciência geográfica em Portugal”. A iniciativa pretende “acolher abordagens concetuais e empíricas ligadas às políticas contemporâneas, com destaque para as agendas 2020 e 2030″

Nesta que é a segunda vez que o Departamento de Geografia organiza o evento, a temática “Geografias de Transição para a Sustentabilidade” foi escolhida como tema central para os 12 eixos temáticos e para as 49 sessões paralelas em que se alicerça o congresso. Um dos destaques do programa diz respeito à conferência que será proferida na quarta-feira, 13 de novembro, pelo professor Miguel Bastos Araújo, intitulada “Biogeografia: da explicação à previsão”.

Trata-se de um geógrafo e especialista de renome mundial no estudo dos efeitos das alterações climáticas na biodiversidade que, em 2018, ganhou o Prémio Pessoa, tendo sido o primeiro cientista da dimensão ambiental a receber este tipo de prémio. Um amplo debate onde geógrafos de diferentes gerações irão discutir a temática geral do congresso será outro dos pontos-altos desta 12ª edição. Do programa fazem parte, para além de ações de formação, apresentações e discussões em torno dos vários eixos temáticos, visitas ao Parque Nacional Peneda-Gerês / Sistelo e ao centro histórico da cidade de Guimarães.

Continuar a ler

Guimarães

Detido com haxixe, cocaína e ‘ecstasy’ em Guimarães

Tráfico de estupefacientes

em

Foto: O MINHO (Arquivo)

Um homem de 39 anos foi detido por agentes da divisão policial de Guimarães da PSP por suspeitas de crime de tráfico de estupefacientes, anunciou hoje aquela polícia.

Em comunicado enviado a O MINHO, a PSP adianta que o homem foi detido na posse de várias doses – e diferentes tipos -, de droga, na Rua Comandante João de Paiva Faria Leite Brandão, por volta das 03:00 de sábado.

“O suspeito foi intercetado na posse de haxixe suficiente para 27 doses, cocaína suficiente para 5 doses e ecstasy para 19 doses, que lhe foram apreendidas”, refere a PSP.

O detido foi notificado para comparecer no Tribunal Judicial de Vila Nova de Famalicão.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares