Seguir o O MINHO

Ave

Multinacional francesa vai criar mais de 400 empregos em Guimarães

em

Escritórios do grupo Armatis-lc no Porto. DR

O grupo francês Armatis-lc, que propõe um amplo conjunto de prestações multimédias e digitais em matéria de gestão de clientes à distância, vai abrir as suas novas instalações em Guimarães e criar mais de 400 novos postos de trabalho no centro da cidade-berço, mais precisamente na Avenida Conde de Margaride, anunciou esta terça-feira a autarquia. Em Portugal, a empresa já tem presença em Lisboa, Porto e Caldas da Rainha, conforme se pode verificar no seu site na Internet.

Segundo a câmara municipal vimaranense, a proximidade com um aeroporto internacional, a qualidade da bacia de emprego, o apoio do BICMINHO e o grande dinamismo das instituições locais acabaram por convencer a multinacional francesa a instalar o seu novo centro em Guimarães.

Situada numa zona estratégica em termos de transportes públicos (proximidade da central de camionagem, da estação de comboio e rede dos TUG), a nova plataforma de 2700 m2 está a ser totalmente remodelada para se tornar em mais um centro de referência em matéria de gestão de clientes à distância.

“A abertura está prevista para este verão e uma grande campanha de recrutamento será lançada brevemente para selecionar os futuros colaboradores para diferentes funções, estando já à disposição dos interessados um email de contacto: [email protected]“, informou o município.

“Guimarães é um território industrial robusto baseado na transferência do novo conhecimento científico e tecnológico para as empresas de maior valor e emprego qualificado”, considera Domingos Bragança, Presidente do Município.

“O Grupo tem feito sempre a escolha estratégica de desenvolver os seus centros, o que se tem sempre traduzido em apostas vencedoras”, refere, por sua vez, o Presidente e Diretor-Geral da Armatis-lc, Denis Akriche.

A empresa possui mais de 20 anos de experiência na área da relação com o cliente à distância. Ator internacional reconhecido no setor, o grupo francês propõe um amplo conjunto de prestações multimédias e digitais que cobrem todos os aspetos relacionados com experiência do cliente. Com 22 centros distribuídos por França, Portugal, Tunísia e Polónia, conta atualmente com cerca de 10 mil colaboradores.

Anúncio

Guimarães

Detido com 131 pés de canábis após incêndio urbano em Guimarães

Tráfico de estupefacientes

em

Foto: Divulgação / PSP

Um homem, de 31 anos, foi detido por suspeitas de tráfico de estupefacientes, em Guimarães, anunciou esta terça-feira a PSP.

Em comunicado, a polícia revela que, no seguimento de um incêndio urbano, foi despoletada uma investigação levada a cabo por elementos da Esquadra de Investigação Criminal da Divisão Policial de Guimarães.

“Dessa operação, foi identificado e detido um cidadão residente nessa cidade, pela prática do crime de tráfico de estupefacientes”, refere a nota.

Foram apreendidos 131 pés de canábis, 259 doses da mesma substância, já em fase final de preparação, bem como diverso material relacionado com o cultivo da mesma, nomeadamente lâmpadas, ventiladores, adubos, entre outros.

O detido vai ser presente nos serviços do Ministério Público junto do Tribunal Judicial de Famalicão, para aplicação de medida de coação.

Continuar a ler

Ave

Militar de folga detém jovem a roubar idoso em Cabeceiras de Basto

Mulher de 19 anos aliciou homem de 73 para o roubar

em

Foto: DR / Ilustrativa

Uma jovem de 19 anos foi detida, na segunda-feira, na sequência de um roubo por esticão, em Cabeceiras de Basto, anunciou hoje a GNR.

Em comunicado enviado a O MINHO, a guarda informa que a jovem aliciou um homem, de 73 anos, a “deslocar-se para um local mais recatado e, com ajuda de outra mulher”, arrancar-lhe um fio de ouro que a vítima tinha ao pescoço, no valor presumível de 250 euros.

Segundo a mesma nota, um militar do posto da GNR de Cabeceiras de Basto, que se encontrava de folga, ao ver o idoso na companhia das duas mulheres, suspeitou da intenção de ambas, tendo-as seguido e conseguido intercetar uma das suspeitas, detendo-a no momento e recuperando o fio roubado.

A detida está, neste momento, a ser presente ao Tribunal Judicial de Guimarães.

Continuar a ler

Guimarães

Centro Histórico de Guimarães: Há 18 anos Património Cultural da UNESCO

Atividades nos dias 13 e 14 de dezembro

em

Foto Divulgação / CM Guimarães

A celebração do 18.º aniversário da inscrição do Centro Histórico de Guimarães na Lista do Património Cultural da UNESCO assinala-se com atividades nos dias 13 e 14 de dezembro, anunciou, esta terça-feira, a autarquia.

Na sexta-feira, o Património Cultural Imaterial volta a estar em destaque no encontro ‘Em Concreto’, a decorrer na Casa da Memória de Guimarães (09:30 às 18:00), sendo possível consultar o programa através do portal da Casa Memória.

A Oficina e o Centro em Rede de Investigação em Antropologia da Universidade do Minho voltam a associar-se ao evento.

Tal como nas duas edições anteriores, o objetivo passa por trabalhar a partir de experiências de terreno. Desta feita, o tema é o artesanato, que, refere a autarquia, “se encontra numa altura de grandes incertezas”. Na mesma ocasião, será lançado o 13.º volume da revista de estudos em património cultural, Veduta.

Às 17:00 realiza-se uma sessão oficial no salão nobre da câmara, seguindo-se o concerto de António Victorino d’Almeida (piano) e Ana Maria Pinto (soprano) na Igreja de Santo António dos Capuchos, com início às 18:30.

Da música ao desporto, mais à noite, terá lugar mais uma edição da “Corrida pelo Património”, numa organização da Câmara de Guimarães e o movimento “Guimarães Corre Corre”.

O evento percorrerá vários monumentos emblemáticos da cidade, a partir das 21:30, sem características competitivas e aberto à participação de todas as pessoas.

No sábado, 14 de dezembro, decorre a inauguração da intervenção urbana “As paragens onde o tempo habita”, às 15:00, no âmbito da Bienal de Ilustração de Guimarães.

Segue-se uma visita à exposição “Prémio Nacional BIG 2019”, no Palácio de Vila Flor, orientada por Tiago Manuel, e uma visita em autocarro às paragens intervencionadas.

O programa desta edição ‘Em Concreto’ tem apresentação de Jean-Yves Durand (CRIA-UMinho) e Catarina Pereira (A Oficina – Centro de Artes e Mesteres Tradicionais de Guimarães) e conta com a participação de Ana Pires, Graça Ramos (Associação Portugal à Mão), João Ribeiro da Silva (DRCN – Direção Regional de Cultura do Norte), Bebiana Pereira, Rosa Azevedo, Vera Alves, Ana Saramago (Hardcore Fofo), Conceição Rios, Cristina Vilarinho e Alberto Azevedo (Projecto A2), Rita Ruivo (Bordar em Português), Susana Calado Martins e Marco António Santo (Barroca – produtos culturais e turísticos).

Continuar a ler

Populares