Seguir o O MINHO

País

Mulher fica ferida com gravidade após receber impacto de embarcação em Tavira

Acidente

em

Foto: DR

Uma mulher ficou hoje ferida com gravidade ao ser colhida por uma embarcação junto perto das Quatro Águas, em Tavira, disse à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Faro.


A vítima é uma “mulher de 20 anos, portuguesa do sexo feminino” e foi “transportada como ferida grave pelo Instituto Nacional de Emergência Médica para o Centro Hospitalar Universitário do Algarve, em Faro”, referiu a mesma fonte.

O alerta foi recebido às 10:41 e estiveram no local a prestar assistência à vítima 10 veículos, com 22 operacionais, entre elementos da Polícia Marítima, do INEM, dos Bombeiros de Távora, da PSP e GNR, acrescentou a fonte do CDOS.

O capitão do porto de Tavira e Vila Real de Santo António, Rui Vasconcelos de Andrade, disse à Lusa que a “Polícia Marítima foi informada do acidente ocorrido entre uma embarcação de recreio e uma jovem que se encontraria a fazer mergulho ou pesca submarina, uma milha a sul do Barril, entre o Barril e barra de Tavira”.

“Após o embate, a miúda foi transportada pela própria embarcação para o cais das Quatro Águas, onde foi assistida pelo INEM, sendo posteriormente evacuada de helicóptero para o Hospital de Faro”, precisou o capitão do porto.

Quanto às causas do incidente, Rui Vasconcelos de Andrade disse que “as circunstâncias estão a ser averiguadas”.

Anúncio

País

Covid-19: Mais 13 mortos, 2.153 infetados e 1.853 recuperados no país

Covid-19

em

Foto: DR

Portugal regista hoje mais 13 mortos e 2.153 novos casos de infeção por covid-19, em relação a sexta-feira, segundo o boletim epidemiológico diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

É o quarto dia consecutivo que Portugal ultrapassa os dois mil casos diários.

De acordo com o boletim, desde o início da pandemia até hoje registam-se 98.055 casos de infeção confirmados e 2.162 mortes.

Há ainda 57.919 recuperados, mais 1.853 do que ontem.

Continuar a ler

País

Marcelo vence à 1.ª volta com 61% e Ventura no segundo lugar

Eleições presidenciais

em

Foto: DR

O atual chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, recolhe 61,0% das preferências dos portugueses num estudo da Eurosondagem sobre as presidenciais em que André Ventura, do Chega, surge com mais um ponto percentual do que a socialista Ana Gomes.

Apesar de Marcelo Rebelo de Sousa ainda não ter anunciado a recandidatura, a sondagem para o Porto Canal e o semanário Sol utiliza “presumíveis candidatos” e dá-lhe a vitória na primeira volta das eleições de janeiro, com 61,0%.

Em segundo lugar, com 11%, surge o candidato do Chega, André Ventura, mas a vantagem de apenas um ponto percentual sobre a ex-eurodeputada do PS Ana Gomes é menor do que a margem de erro da sondagem, de 2,99%.

Marisa Matias, apoiada pelo BE, surge no quarto lugar, com 8,5%, e também com uma diferença para Ventura e Ana Gomes inferior à margem de erro da sondagem.

O candidato apoiado pelo PCP, João Ferreira, recolhe 5,5% das intenções de voto, seguido pelo Tiago Mayan Alves, da Iniciativa Liberal, que obtém 1%.

No estudo da Eurosondagem, efetuado entre os dias 12 e 15 através de 1.072 entrevistas validadas, 19,6% dos inquiridos estão indecisos ou não quiseram ou souberam responder.

O erro máximo da amostra é de 2,99% para um grau de probabilidade de 95,0%.

Continuar a ler

País

Exportações de vinhos portugueses cresceram 8,3% em agosto

Economia

em

Foto: DR

As exportações de vinhos portugueses cresceram em agosto 8,3% em valor e 8,2% em volume face a igual mês de 2019, adiantou o Ministério da Agricultura, em comunicado, citando dados do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Na mesma nota, a tutela referiu que “no acumulado do ano (de janeiro a agosto), regista-se um crescimento de 2,3% em valor e 3,4% em volume, em relação ao período homólogo”.

No que diz respeito aos principais mercados, em agosto, existiu uma “recuperação nas vendas para França e Brasil, com variações de +22,4% em valor e +16,8% em volume, no primeiro caso, e +67,2% em valor e +41,2% em volume, no caso do Brasil”, de acordo com o documento.

Analisando o acumulado do ano, registou-se “o crescimento das vendas para os EUA (+9,7% em valor e +16,9% em volume), Reino Unido (+11,2% em valor e +21,7% em volume) e Brasil (+14,3% em valor e +16% em volume), com variações em volume superiores a dois dígitos” em termos homólogos, segundo a mesma nota.

Apesar destes dados positivos, “o mercado francês (-5,1% em valor e -5,3% em volume) e o alemão (-0,3% em valor e -17,6% em volume) continuam a apresentar quebras” face aos primeiros oito meses do ano passado.

O Ministério da Agricultura destacou ainda “a oportunidade encontrada pelos operadores portugueses junto dos mercados nórdicos (Suécia, Noruega e Finlândia)”, locais onde se registaram “taxas de crescimento superiores a 40% nos meses de janeiro a agosto deste ano, tanto em valor como em volume”.

Segundo a ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, citada na mesma nota, “estes números demonstram o retomar do crescimento dos últimos anos, apesar da quebra de vendas e encomendas no início do período de confinamento, e são consequência do trabalho de adaptação dos operadores à nova realidade”.

A governante anunciou hoje também “a execução a 100% do envelope financeiro previsto no Plano Nacional de Apoio ao Setor Vitivinícola para o exercício 2020” que encerrou esta quinta-feira.

“Destaca-se o crescimento dos valores afetos às medidas de promoção externa do vinho português, com pagamentos às empresas beneficiárias superiores a 11 milhões de euros, o maior valor de investimento pago nos últimos três anos”, lê-se na mesma nota.

Foi reforçada, lembrou a tutela, “a dotação do último aviso para o Regime de Apoio à Reestruturação e Reconversão da Vinha (VITIS), para a campanha 20/21, em 23,5 milhões euros” passando de 50 milhões de euros para os 73,5 milhões de euros.

Continuar a ler

Populares