Seguir o O MINHO

Póvoa de Lanhoso

MP reabre queixa de professor contra escola de Póvoa de Lanhoso após passagem administrativa de alunos

em

Foto: DR / Arquivo

Transita para a Secção Especializada em Criminalidade Económico-Financeira do Ministério Público de Braga. E tem de ficar concluída no prazo de oito meses. A Procuradoria da República de Braga
anulou o despacho de arquivamento, proferido pelo Ministério da Póvoa
de Lanhoso, ao inquérito saído da queixa de Luís Filipe de Sá, ex-professor da Escola Gonçalo Sampaio, contra a Diretora, por lhe terem alterado, em 2016, as notas negativas de cinco alunos do nono ano à disciplina de Geografia. Dois deles – argumenta – ingressaram no
Ensino Secundário, área profissional, sem habilitação.


O MP da Póvoa não viu ilegalidades na atuação da diretora Luísa Maria Rodrigues, e arquivou a queixa, mas o de Braga deu razão à “reclamação hierárquica” do advogado José Dantas e reabriu o inquérito, com a categoria de “corrupção e afins”.

A Procuradoria quer que a investigação englobe a apreensão dos registos individuais dos alunos, bem como de duas atas, do Conselho de Turma, uma das quais quando foi decidido que haveria uma época extra de exames.

Pede que seja averiguada a identidade dos docentes que participaram nas reuniões, constituindo como arguidas as que votaram o exame extraordinário e alteraram as notas de inglês de dois alunos. Manda, ainda, que sejam apreendidas as provas de Geografia dos exames extra, para se ver se foram mudadas as notas de dois outros.

Na queixa, o docente acusara a Escola de ter “adulterado” as notas “sem o avisar”.  Acrescentou, “estranhamente”, e com repetição de provas fora dos prazos, dois alunos foram aprovados, tendo entrado na Escola Profissional da “Associação em diálogo” . Por serem “estudantes com necessidades especiais”. O professor diz, ainda, que um dos sete alunos dos cursos vocacionais de Design e Tecnologia – e que tinha reprovado – passou de nota negativa, de nove para 19 valores.

E anota que o comportamento dos jovens nas aulas se “pautava por grande falta de vontade de trabalhar, inércia em executar as tarefas mínimas que lhes eram propostas, e falta constante de material básico”.

Escola cumpriu

Ao MP, a Diretora contrapôs que a queixa “não corresponde à verdade” e que “os cinco certificados de conclusão do nono ano estão corretos, pois necessitaram apenas de 70 por cento dos módulos e não de cem”.

Mais disse, que três dos alunos, por não terem tido cem por cento, apenas podiam prosseguir os estudos a nível vocacional, motivo pelo qual foram para a Escola Secundária Sá de Miranda em Braga, onde excecionalmente funcionaria uma turma do 10º ano da área vocacional.

Quanto aos restantes, disse que “estariam numa escola profissional, e
tal não devia acontecer, mas, que essa situação nada tem a ver com a escola”.

Anúncio

Braga

Idoso detido em Póvoa de Lanhoso por causa de queima descontrolada

Incêndio

em

Foto: Ilustrativa / DR

Um homem de 69 anos foi detido, na quarta-feira, por suspeito de incêndio florestal por negligência em Sobradelo da Goma, na Póvoa de Lanhoso, anunciou hoje a GNR.

O idoso fez uma queimada que acabou por se descontrolar e queimar 1.700 metros quadrados de mato e silvado.

Em comunicado, a GNR refere que, “cerca das 13:00, deflagrou um incêndio florestal que teve origem numa queimada, em que o indivíduo perdeu o controlo das chamas, acabando por consumir 1700 m2 de mato e silvado”.

Durante as diligências policiais, foi possível identificar o autor da queimada, tendo sido constituído arguido e os factos participados ao Tribunal da Póvoa de Lanhoso.

Para o local foram mobilizados vários meios de socorro, entre viaturas da GNR e dos Bombeiros Voluntários da Póvoa de Lanhoso.

Continuar a ler

Braga

Póvoa de Lanhoso recruta vigilantes florestais

Incêndios

em

Foto: Divulgação / CM Póvoa de Lanhoso

Está a decorrer o recrutamento de dois vigilantes para o posto de vigia de S. Mamede, em Póvoa de Lanhoso, local estratégico para as ações de vigilância no âmbito da Defesa da Floresta Contra Incêndios, anunciou a autarquia.

Os interessados devem deslocar-se ao Posto Territorial da GNR da Póvoa de Lanhoso para preencher o necessário formulário de candidatura e indicar o correio eletrónico para o qual pretendem ser notificados.

Os candidatos podem encontrar mais informação sobre as vagas na página do município.

Continuar a ler

Braga

Obras afetam distribuição de água em freguesia da Póvoa de Lanhoso

Abastecimento de água

em

Foto: DR / Arquivo

A Câmara da Póvoa de Lanhoso alertou hoje a população para possíveis falhas de água na freguesia de Vilela, nas próximas duas semanas, devido a obras para melhorar a rede de distribuição de água.

Em comunicado, a autarquia esclarece que na terça e na quarta-feira estarão sujeitos a falta de água os seguintes arruamentos da Freguesia de Vilela: Rua e Travessa do Paço Velho, Rua da Portela, Caminho da Ribes, Beco da Portela e Rua do Areaço.

Nos dias 06 e 08 de julho, poderá haver cortes de água na Rua e Travessa da Boucinha, Caminho do Vale Escuro, Rua de Lage de Vila, Caminho de Portagide, Rua e Caminho de Santa Catarina, Travessa e Beco de Santa Catarina, Caminho da Poça Nova, Rua da Senhora da Boa Viagem, Rua de Santiago, Travessa da Lage, Rua de Paço Novo, Rua da Senhora do Ó, Caminho do Telhado, Caminho de São Miguel, Rua da Ponte, Caminho dos Pocinhos e Rua da Devesa.

Esta empreitada tem como objetivo executar intervenções na rede distribuidora de água que permitirão uma melhoria do seu desempenho e consequentemente da qualidade do serviço prestado aos e às munícipes.

Continuar a ler

Populares