Seguir o O MINHO

Braga

Movimento pede mais polícia e videovigilância nas ruas de Braga

Braga para Todos

em

Foto: DR / Arquivo

O movimento cívico Braga para Todos denunciou, este sábado, uma nova vaga de assaltos e de vandalismo na cidade de Braga, solicitando mais patrulhamento policial nas ruas e a instalação de câmaras de CCTV, de forma preventiva.

Em comunicado, o grupo de cidadãos apela à PSP que coloque efetivos, no centro da cidade, de forma a transmitir “segurança” e evitar assaltos nas ruas do centro.

Luís Pinto, atual porta-voz do grupo, afirma que, durante a noite, são avistados “apenas dois carros em patrulha”, algo que é confirmado por fontes daquela polícia, mas que “deveriam ser mais”.

Estas medidas, refere o responsável, são pedidas “face aos constantes assaltos que têm assolado a cidade e afetam veículos e lojas comerciais”.

Segundo o movimento, vários proprietários queixam-se que os seus automóveis andam a ser riscados, algo que é reforçado através de um panfleto colocado numa das ruas, onde é pedido o final do vandalismo.

Além do vandalismo e assaltos a carros, o Braga para Todos afirma estar “preocupado com os assaltos a estabelecimentos dos últimos dias no centro da cidade”.

O grupo deixa o apelo à autarquia para que coloque  “câmaras de vigilância (CCTV) em algumas ruas e áreas pedonais”.

Chega a ser cáustico com Ricardo Rio, presidente da Câmara de Braga, acusando-o de “estar parado a ver e a não fazer nada“.

Segundo a PSP, houve, de facto, um registo anormal de vandalismo em viaturas durante uma noite, no período do Natal, na cidade.

Populares