Seguir o O MINHO

Ave

Morreu Carlos Ribeiro, “voz inconfundível” da rádio em terras de Basto

Tinha 68 anos

em

Foto: Rádio Voz de Basto / Facebook

Morreu ontem à noite, aos 68 anos, Carlos Ribeiro, jornalista e “voz inconfundível” da rádio em terras de Basto, vítima de doença prolongada, avança a Rádio Voz de Basto, com quem o radialista colaborou ao longo de 28 anos.

“Hoje é para nós um dia muito triste, demasiado triste. Já sabiamos que o estado de saúde inspirava cuidados, mas a esperança é sempre a última a morrer. Ao longo de 30 anos, foram milhares de horas de programas, entrevistas, diretos, muitas vezes em condições difíceis. E apesar das dificuldades, o Carlos arranjava sempre uma solução”, assinala a Rádio Voz de Basto numa publicação na sua página de Facebook.

Carlos Ribeiro, natural de Gandarela de Basto, em Celorico de Basto, colaborava com aquela rádio desde a sua abertura em 21 de novembro de 1994. “A sua paixão pela rádio, levou-o anteriormente a colaborar em vários projetos radiofónicos, desde as rádios piratas’ às rádios legalizadas. No tempo das chamadas rádios ‘piratas’, antes do seu encerramento em 24 de dezembro de 1988, esteve ligado à Rádio ‘Alto Basto’ em Gandarela de Basto e à Rádio Marcoense. Com a legalização, foi à Rádio Voz de Basto que mais anos dedicou…foram 28. Também esteve ligado à Rádio Vizela e à Rádio Região de Basto e à Rádio Clube de Fafe”, pode ler-se na publicação.

A Rádio Voz de Basto salienta que “o Carlos era um homem que adorava a sua terra, Gandarela de Basto, sentia orgulho, como gostava de afirmar, em ser Gandarelense”, acrescentando: “Sempre que havia algo importante em Gandarela de Basto, e a Missa da Senhora da Oliveira era disso um exemplo, lá nos encontrava-mos para mais um direto. Ainda há algumas semanas atrás nos falava sobre algumas ideias que poderíamos pôr em prática”.

A Rádio Voz de Basto apresenta “as mais sentidas condolências à sua família, mas também a todos os imensos amigos que possuía, onde nos incluímos”. “Por último, e porque não é fácil expressar a nossa tristeza neste momento, um agradecimento eterno e muito sentido: Obrigado Carlos, obrigado pela amizade, obrigado pela dedicação…obrigado por tudo!”, conclui a publicação, na qual se multiplicam os comentários de pesar.

“Voz inconfundível, um baluarte da rádio de Basto”, escreve um utilizador. “Partiu um homem bom, apaixonado pela sua terra, pela sua profissão e pela vida”, acrescenta outro.

Para já, ainda não é conhecida a data das cerimónias fúnebres.

Populares