Seguir o O MINHO

Futebol

Moreirense vence Famalicão e acaba I Liga no oitavo lugar

I Liga

em

Foto: FC Famalicão

O Moreirense concluiu hoje a edição 2020/21 da I Liga portuguesa de futebol no oitavo lugar, ao vencer em casa o Famalicão, que fechou em nono, por 3-0, na 34.ª e última jornada.

Um ‘bis’ de Felipe Pires, que marcou aos 23 e 44 minutos, e um tento de Walterson, aos 84, selaram o triunfo do ‘onze’ de Moreira de Cónegos.

Na classificação, o Moreirense totalizou 43 pontos, ficando a três do último apurado para as taças europeias, enquanto o Famalicão manteve-se com 40.

Em Moreira de Cónegos, dois golos do brasileiro Felipe Pires, aos 23 e 44 minutos, e um do compatriota Walterson, aos 84, ditaram o primeiro triunfo caseiro do conjunto de Moreira de Cónegos sob alçada de Vasco Seabra, após oito empates e duas derrotas.

O Moreirense terminou com os mesmos 43 pontos do Vitória de Guimarães, repetindo a prestação de 2019/20, a segunda melhor em 11 presenças no principal escalão, tendo ficado a três do Santa Clara, que ocupou a última vaga de acesso às taças europeias.

Já o Famalicão manteve-se com 40 pontos e interrompeu o melhor ciclo da temporada, com três vitórias consecutivas, continuando sem vencer o rival minhoto para a I Liga.

Com ténues esperanças europeias e quatro alterações face ao triunfo caseiro sobre o já despromovido Nacional (3-0), a formação de Ivo Vieira entrou com mais acutilância e viu Gustavo Assunção rematar para defesa apertada de Miguel Oliveira, aos dois minutos.

Os pupilos de Vasco Seabra, também com quatro novidades em relação à derrota em Braga (2-1), já tinham a situação definida na tabela, mas nunca deixaram de subir no terreno, ameaçando, aos 20 minutos, num lance de insistência de Walterson para fora.

Se Heriberto Tavares ainda ripostou em duas ocasiões para o Famalicão, o Moreirense mostrou-se letal aos 23 minutos, quando Walterson beneficiou de uma perda de bola de Calvin em zona central e serviu um ‘disparo’ colocado de Felipe Pires pela esquerda.

A vantagem premiava a crescente serenidade e desenvoltura dos anfitriões, frisada num domínio de peito e consequente pontapé intencional de Ibrahima Camará a rasar o poste, aos 30 minutos, e numa perdida gritante de Felipe Pires à saída de Luiz Júnior, aos 36.

A reação visitante ficou-se por um cabeceamento inofensivo de Ivo Rodrigues e sofreu novo revés a dois minutos do intervalo, com Felipe Pires a intercetar um passe atrasado de Iván Jaime para Diogo Figueiras e correr meio-campo isolado até atirar a contar.

Ivo Vieira promoveu três substituições ao intervalo em busca de maior agressividade no último terço, ainda que essa intenção tenha significado apenas um desvio alto de Alexandre Guedes a um cruzamento na direita de Fernando Valenzuela, aos 52 minutos.

O argentino voltaria a errar o alvo, aos 67 minutos, num sinal da falta de inspiração do Famalicão para conseguir deixar Miguel Oliveira em sobressalto, pouco depois de o Moreirense ter espreitado o terceiro golo num remate frontal perigoso de André Luís.

A qualidade futebolística diminuiu com o avanço do relógio e as dúvidas quanto a uma eventual reentrada dos forasteiros​na discussão foram dissipadas aos 84 minutos, com Walterson a aproveitar uma saída incompleta de Luiz Júnior para fechar o marcador.

Ficha de jogo

Jogo no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos.

Moreirense – Famalicão, 3-0.

Ao intervalo: 2-0.

Marcadores:

1-0, Felipe Pires, 23 minutos.

2-0, Felipe Pires, 44.

3-0, Walterson, 84.

Equipas:

– Moreirense: Miguel Oliveira, Matheus Silva, Lazar Rosic, Steven Vitória, Abdu Conté, Fábio Pacheco, Ibrahima Camará (Sori Mané, 85), Filipe Soares (Alex Soares, 79), Walterson (Galego, 88), Felipe Pires (Yan, 87) e André Luís (Rafael Martins, 80).

(Suplentes: Kewin Silva, Anthony D’Alberto, Lucas Silva, Sori Mané, Yan, Afonso Figueiredo, Alex Soares, Galego e Rafael Martins).

Treinador: Vasco Seabra.

– Famalicão: Luiz Júnior, Diogo Figueiras, Riccieli, Babic, Calvin (Edwin Herrera, 46), Gustavo Assunção (Manuel Ugarte, 46), Pêpê Rodrigues, Iván Jaime (Anderson, 81), Ivo Rodrigues (Fernando Valenzuela, 46), Heriberto Tavares (João Neto, 67) e Alexandre Guedes.

(Suplentes: Vaná Alves, Manuel Ugarte, Bozhidar Kraev, João Neto, Fernando Valenzuela, Diogo Queirós, Edwin Herrera, Anderson e Patrick William).

Treinador: Ivo Vieira.

Árbitro: Manuel Oliveira (AF Porto).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Lazar Rosic (sete minutos), Calvin (33), Walterson (43), Diogo Figueiras (51), para o treinador do Moreirense, Vasco Seabra (62, no banco), para Diogo Queirós, do Famalicão (75, no banco), e Steven Vitória (90+2).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

Populares