Seguir o O MINHO

Futebol

Moreirense empata com FC Porto em final de jogo ‘impróprio para cardíacos’

I Liga

em

O Moreirense empatou esta segunda-feira em casa com o FC Porto, por 1-1, em jogo a contar para a 29.ª jornada da Liga portuguesa de futebol.

Nahuel fez o primeiro golo aos 37 minutos, mantendo assim a equipa de Moreira de Cónegos a tendência de marcar na primeira parte das partidas.

Apostando nos mesmos titulares da vitória sobre o Vitória SC (1-0), os ‘azuis e brancos’ procuraram controlar as operações desde cedo com bola, mas foram sentindo dificuldades crescentes para descobrir brechas numa expectante estratégia minhota.

Vasco Seabra operou três alterações face ao empate com o Santa Clara (0-0) e reativou uma estrutura tática com três defesas centrais, tapando espaços à circulação dos pupilos de Sérgio Conceição e buscando processos simples na hora de acionar contra-ataques.

O avanço do relógio elevou o nervosismo do FC Porto, ao ponto de apenas ter assustado Mateus Pasinato à meia hora, num remate enrolado de Mehdi Taremi, e aumentou a confiança do Moreirense, capaz de intimidar com maior clarividência a baliza de Agustín Marchesín.

Yan deu o mote aos 34, com um ‘disparo’ bloqueado por Chancel Mbemba, e Nahuel Ferraresi materializou o atrevimento dos ‘cónegos’ três minutos depois, ao encher o pé esquerdo para finalizar um canto curto de Filipe Soares para David Simão na esquerda.

Esse lance estudado premiava a consistência exibicional dos ‘cónegos’, em detrimento da desinspiração criativa dos ‘dragões’, que, até ao intervalo, se limitaram a uma jogada de insistência de Jesús Corona pelo corredor central, anulada em esforço por Lazar Rosic.

Mehdi Taremi sinalizou uma postura mais esclarecida do FC Porto no primeiro lance do reatamento, ao isolar-se ao primeiro poste, servido por Mbemba, para atirar à figura de Mateus Pasinato, que, pouco depois, voou para afastar um livre direto de Sérgio Oliveira.

Beneficiando do sossego pontual conferido pela classificação, o Moreirense manteve-se atento às transições e Rafael Martins quase importunou Marchesín, aos 51 minutos, enquanto Sérgio Oliveira voltou a ‘aquecer’ as luvas do guarda-redes minhoto, aos 55.

Mateus Pasinato voltou a ‘agigantar-se’ dois minutos depois, quando travou as intenções de Moussa Marega e contou com o auxílio do poste na recarga, numa altura em que Sérgio Conceição já refrescava as unidades criativas e pedia velocidade de execução.

Os ‘azuis e brancos’ instalaram-se em definitivo nas imediações da área da equipa de Vasco Seabra, mas ficaram à mercê de novo revés aos 76 minutos, num corte providencial de Matheus Uribe, depois de André Luís ter fintado Agustín Marchesín.

O FC Porto voltou à carga pelos pés de Fábio Vieira, aos 84 minutos, e resgataria a igualdade aos 86, com Mehdi Taremi a quebrar a resistência de Mateus Pasinato da marca de penálti, na sequência de um derrube de Rosic sobre Toni Martínez na área.

Numa ponta final frenética, os campeões nacionais repetiram festejos no terceiro minuto de compensação através de um cabeceamento do espanhol, ainda que este tenha sido apanhado em posição irregular pelo videoárbitro aquando do cruzamento do iraniano.

Os instantes finais foram de sobressalto constante junto da baliza de Mateus Pasinato, que travou novo cabeceamento de Toni Martínez e um livre no limite da área de Fábio Vieira, que acabou com a emenda de Uribe por cima.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos.

Moreirense – FC Porto, 1-1.

Ao intervalo: 1-0.

Marcadores:

1-0, Nahuel Ferraresi, 38 minutos.

1-1, Taremi, 86 (grande penalidade).

Equipas:

– Moreirense: Mateus Pasinato, Nahuel Ferraresi, Lazar Rosic, Abdoulaye Ba, Abdu Conté, Fábio Pacheco, Filipe Soares, David Simão (Gonçalo Franco, 74), Yan (Alex Soares, 65), Walterson (Anthony D’Alberto, 88) e Rafael Martins (André Luís, 74).

(Suplentes: Kewin Silva, Anthony D’Alberto, Steven Vitória, Afonso Figueiredo, Ibrahima, Gonçalo Franco, Alex Soares, Galego e André Luís).

Treinador: Vasco Seabra.

– FC Porto: Marchesin, Nanu (Grujic, 78), Mbemba (Fábio Vieira, 66), Pepe, Manafá, Uribe, Sérgio Oliveira (Toni Martínez, 61), Otávio, Corona (Francisco Conceição, 65), Marega (Luis Díaz, 61) e Taremi.

(Suplentes: Diogo Costa, Diogo Leite, Grujic, Fábio Vieira, Francisco Conceição, Luis Díaz, João Mário, Toni Martínez e Evanilson).

Treinador: Sérgio Conceição.

Árbitro: Hugo Miguel (Associação de Futebol de Lisboa).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Fábio Pacheco (45), Pepe (59), Fábio Vieira (70), Rafael Martins (74), Uribe (75) e Taremi (82). Cartão vermelho direto para Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, no final do jogo.

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

Populares