Seguir o O MINHO

Braga

Montenegro indigna militantes ao falar em autarca da Póvoa de Lanhoso que morreu há um ano

Eleições PSD

em

Foto: DR / Arquivo

Cartas personalizadas enviadas por Luís Montenegro a militantes do PSD no distrito de Braga estão a causar uma onda de indignação por entre os apoiantes de Rui Rio.

Numa dessas missivas, enviada aos eleitores da Póvoa de Lanhoso, Montenegro recorda Manuel Baptista, antigo presidente da Câmara que morreu em fevereiro de 2019.

“O seu legado e visão são hoje continuados pelo nosso amigo Avelino Silva [atual presidente da Câmara eleito pelo PSD], com quem conto incondicionalmente para ajudar na difícil tarefa que temos em mãos: revigorar o PSD e mobilizar Portugal”, pode ler-se no documento.

Em declarações ao jornal Observador, o vice-presidente da distrital da JSD de Braga, Alexandre Coimbra Peixoto, tece críticas por considerar que Montenegro está a “utilizar o nome de alguém” que é “muito querido” para “capitalizar votos de militantes”. “Isso indignou-me não só a mim, mas a militantes que apoiam as duas candidaturas”, disse o dirigente da jota.

O “presidente Batista morreu há menos de um ano e está muito presente na memória dos povenses”, por isso utilizar o nome é “uma atitude que não abona a favor de Luís Montenegro”, explica Coimbra Peixoto.

Eleições no PSD: Resultados nas maiores concelhias

Fala ainda em “profunda demonstração de falta de carácter e de vergonha” quando “insinua o apoio do presidente da Câmara, Avelino Silva, à sua candidatura”. Luís Montenegro conquistou apenas 19 votos nesta secção, contra 149 votos para Rui Rio.

Referência a eurodeputado

Na concelhia de Vila Verde, as cartas falavam em José Manuel Fernandes (JMF), atual eurodeputado eleito pelo PSD e apoiante manifesto de Rui Rio desde a primeira volta.

Carta enviada por Luís Montenegro aos militantes PSD de Vila Verde

Depois de receberem cartas com referência ao antigo presidente da autarquia, JMF enviou uma SMS aos militantes de Vila Verde, apelando ao voto em Rui Rio.

“Apoio Rui Rio a presidente do PSD. É o melhor. Para Vila Verde e Portugal. Sábado (14h-20h), vota Rui Rio. Portugal precisa do PSD forte. José Manuel Fernandes”, dizia a mensagem escrita. Em Vila Verde, 482 votaram em Rui Rio, contra 142 de Luís Montenegro.

Ao mesmo jornal, fonte da candidatura de Montenengro nega que as cartas sugiram apoio de quem é mencionado: “As cartas pretendem apenas dizer que contamos com todos no dia a seguir às eleições. Que não excluímos ninguém”.

Anúncio

Braga

Casal ferido após despiste na variante em Braga

Variante Sul

em

Foto: O MINHO

Um homem e uma mulher sofreram ferimentos na sequência de um despiste rodoviário na variante Sul de Braga, na tarde deste sábado.

Ao que apurámos, a viatura terá entrado em despiste, colidindo com um dos separadores de cimento laterais.

Foto: O MINHO

Uma das vítimas terá perdido a consciência na sequência do embate, mas acabou por recuperar os sentidos.

No local estiveram dois operacionais dos Bombeiros Sapadores de Braga e a equipa médica da VMER de Braga.

Foto: O MINHO

GNR e Brisa (concessionária da via rápida) registaram a ocorrência.

Continuar a ler

Braga

Braga: Grupo ABB suspeito de corromper ex-autarca de Santarém

Com 300 mil euros

em

Foto: DR

A Unidade Nacional de Combate à Corrupção da Polícia Judiciária está a investigar um pagamento do grupo bracarense ABB ao antigo presidente da Câmara de Santarém, Francisco Moita Flores.

Em causa está um valor de 300 mil euros que, suspeita o Ministério Público, terá sido utilizar para corromper o autarca relativamente ao negócio de um parque de estacionamento que a construtora bracarense terá construído.

De acordo com o jornal Expresso deste sábado, a sede da Luságua, empresa do grupo ABB, foi alvo de buscas por parte de inspetores da PJ no final de 2019, numa operação que conheceu desenvolvimentos durante esta semana, depois da empresa Antinomia, que pertenceu a Moita Flores, ter também sido alvo de buscas.

O MP, através de uma investigação levada a cabo pela procuradora Sónia Setúbal, indica que as suspeitas começaram depois de um concurso público para construir um parque de estacionamento subterrâneo na Avenida da Liberdade, no centro daquela cidade ribatejana. Em 2008, a ABB ganhou o concurso da construção e da exploração do estacionamento, mas o contrato foi alterado em 2009, com a redução de quase 200 lugares de estacionamento pago.

De forma a compensar a empresa pela subtração de estacionamentos, foi paga uma indemnização de 1,8 milhões de euros, que a empresa recebeu em 2010. Pouco depois de ter recebido a quantia, a empresa Emasisa, do grupo ABB, transferiu 300 mil euros para a firma Introsys, uma empresa de robótica que Moita Flores foi presidente e que pertence agora aos filhos.

Poucos dias depois dessa transferência, a Introsys transferiu 250 mil euros para a Antinomia, empresa de produção de vídeo gerida pela mulher do antigo autarca.

O MP suspeita que este círculo de pagamentos serviu para o grupo ABB corromper Moita Flores.

Moita Flores fala em dívida dos filhos

O antigo autarca e ex-inspetor da Polícia Judiciária diz que o pagamento dos filhos à mulher foi para saldar uma dívida que estes tinham para com ele. Moita Flores diz ter fundado essa empresa em 2002, com os filhos, tendo emprestado 400 mil euros para “alavancar” o negócio.

Explica ainda que a empresa dos filhos tinha aquela dívida que os impedia de contrair empréstimos, pelo que a mesma foi cobrada. Quanto aos restantes 150 mil euros em falta para chegar à quantia emprestada, o ex-autarca diz ter “perdoado”.

No que diz respeito à transferência do grupo ABB para a firma de robótica gerida pela mulher, Moita Flores diz “nada saber”. Alega já não estar na firma e que, por isso, não terá que saber nada sobre as movimentações financeiras da mesma.

Moita Flores aponta esta investigação como “um grande disparate”, acusando a procuradora em questão de “montar um circo mediático”, pressionado pelo atual presidente da Câmara de Santarém.

Continuar a ler

Braga

Dois feridos após despiste em viaduto em Braga

EN 14

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Um acidente rodoviário na Estrada Nacional (EN) 14, sentido Braga-Famalicão, à entrada de Priscos, provocou dois feridos, apurou O MINHO junto de fonte dos bombeiros.

O alerta foi dado cerca das 23:20, mobilizando duas viaturas de desencarceramento e três ambulâncias de Bombeiros Sapadores e Bombeiros Voluntários de Braga e duas VMER (Famalicão e Guimarães).

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Ao que apurámos, existem dois feridos: uma mulher, com ferimentos considerados ligeiros, e um homem, o condutor, que “requer alguns cuidados”. Ambos serão jovens.

A vítima do sexo feminino foi alvo de desencarceramento manual, já o condutor conseguiu sair da viatura pelos próprios meios.

O carro terá entrado em despiste na EN 14, entre Vimieiro e Priscos, embatendo na proteção lateral do tabuleiro do viaduto da A3.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

As circunstâncias em que o despiste ocorreu estão ainda por apurar.

As vítimas foram transportadas para o Hospital de Braga.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

A GNR de Braga registou a ocorrência.

(notícia atualizada às 01h12)

Continuar a ler

Populares