Montalegre celebra “noite das bruxas” nesta sexta-feira 13

Apoiada em 50 mil euros pelo Turismo de Porto e Norte
Foto: Divulgação / CM Montalegre

O Turismo do Porto e Norte (TPNP) estabeleceu com a Câmara Municipal de Montalegre, em Vila Real, um acordo de cooperação que passa por apoiar com 50 mil euros a realização das duas sexta-feira 13 deste ano.

Em declarações à Lusa, o presidente do TPNP, Luís Pedro Martins, explicou que esta verba destina-se à comunicação e promoção dos eventos quer em Portugal quer fora, nomeadamente em Espanha.

A vila de Montalegre, no distrito de Vila Real, festeja, este ano, duas sexta-feira 13, uma este mês de setembro e outra em dezembro.

Luís Pedro Martins referiu que este protocolo é uma oportunidade para “privilegiar territórios de baixa densidade, mais afastados do Porto” e de “apostar em eventos com capacidade de crescimento e de atração de novos públicos”.

Além disso, é também uma maneira de apoiar um evento que é “transversal” ao território, dado beneficiar os concelhos vizinhos, nomeadamente em questões de alojamento e restauração, disse.

Para o responsável, não basta que os turistas aterrem e visitem o Porto, sendo, igualmente importante, estimulá-los a visitar o Minho, Trás-os-Montes e Douro para internacionalizar estes destinos turísticos.

Montalegre celebra a primeira sexta-feira 13 do ano já em setembro, uma festa de rua “que mexe” com a economia regional e atrai milhares de visitantes ao concelho do distrito de Vila Real, disse o presidente da câmara.

“Tudo aponta que venha a ser mais um dia de arromba”, afirmou Orlando Alves à agência Lusa.

A sexta-feira 13 ou a “noite das bruxas” tornou-se numa das “maiores festas de rua do país”, atrai milhares de pessoas e é uma grande “força motora” do desenvolvimento do concelho, que é também conhecido com a “capital do misticismo”.

Orlando Alves referiu que a “noite das bruxas”, que começou a ser celebrada em 2002, se tornou num dos principais eventos deste município, a par com a Feira do Fumeiro, que se realiza em janeiro.

O autarca disse que são esperados milhares de visitantes para a sexta-feira 13 de setembro, um movimento que se traduz numa “importante fonte de receita” para a economia local, desde a hotelaria, restauração e comércio.

A festa em Montalegre arranca às 13h13 e o ponto alto continua a ser protagonizado pelo padre António Fontes, a quem cabe fazer a tradicional queimada, uma bebida feita à base de aguardente, limão, maçã, canela e açúcar e que “esconjura todos os males”.

De entre o programa, destaque ainda para o espetáculo “A esfera”, marcado para as 23h00, acompanhado de um espetáculo piromusical.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Viana do Castelo e Braga sob aviso amarelo devido ao tempo quente

Próximo Artigo

SC Braga bateu recorde de assistência na derrota com o PSG

Artigos Relacionados
x