Seguir o O MINHO

Braga

Missas em Vila Verde só com máscara, sem acólitos, sacristão ou peditório e com 4m2 de distância

Religião

em

Foto: DR / Arquivo

As missas em Vila Verde não vão ter acólitos, sacristão, peditórios e o uso de máscara será obrigatório para todos, anunciou hoje aquele arciprestado, após reunião com todos os sacerdotes. Pedem ainda que “ninguém se zangue”.


A iniciativa cria regras que podem alinhar-se com as orientações oficiais da Arquidiocese de Braga, mas enquanto as mesmas não são divulgadas, os padres vila-verdenses anteciparam-se com algumas medidas.

O documento divulgado durante a tarde desta sexta-feira pelo arcipreste Carlos Lopes, a que O MINHO teve acesso, é possível ler-se um pedido inicial a todos os fiéis que se sintam doentes, para que não participem na eucaristia. Os padres disponibilizam-se para encontrar uma alternativa para essas pessoas.

A celebração

Uma equipa de acolhimento ajudará as pessoas a orientarem-se na igreja, onde será obrigatório o uso da máscara, apenas retirável na altura da comunhão. É também obrigatória a desinfeção das mãos no início e no final da missa.

Durante a missa, devem ocupar o lugar indicado pela equipa de orientação, com cada lugar a ser separado por 4 metros quadrados. Cada agregado familiar pode ocupar um espaço comum. Os fiéis devem sentar-se o mais distante possível do altar, a partir da porta de entrada.

Na comunhão, devem ser guardados dois metros de distância entre pessoas, com a hóstia a ser entregue na mão sem necessidade do fiel a responder “Amen” ao padre.

As esmolas devem ser dadas apenas no final da missa, num cesto que estará junto à porta, pois não haverá ofertório. Pedem também para que não se socialize no adro da igreja, algo habitual por entre a comunidade católica.

Os ministros

Uma das novidades será a dispensa de acólitos e do sacristão, com os padres a realizarem toda a preparação para (e durante) a missa. O sacristão poderá tocar o sino, abrir e fechar a igreja e acender e apagar as luzes.

Os ministros da comunhão devem desinfetar as mãos no início e no final e sempre que tocarem nas mãos de um fiel.

Os elementos do grupo coral não devem partilhar folhas ou livros e guardar distância mínima recomendada pela Direção-Geral da Saúde.

Cada celebração terá apenas um leitor.

Os padres

Os padres podem celebrar a eucaristia sem máscara, com excepção da comunhão, mas têm de ser os próprios a preparar os itens na sacristia e levá-los para o altar. As zeladoras só podem pegar nos panos utilizados pelo padre seis dias da eucaristia.

No fim da missa, sair da igreja por ordem, a começar pelos lugares mais próximos da saída. É proibida a distribuição de quaisquer boletins paroquiais ou afins e todos devem desinfetar as mãos.

Algumas destas regras fazem parte de um documento revelado pela Conferência Episcopal Portuguesa com orientações para as dioceses. O regresso das missas está previsto para o último fim de semana de maio.

Anúncio

Braga

AGERE reafirma que acordo de empresa com sindicatos será assinado em breve

E deixa ‘farpas’ ao PS

em

Rui Morais. Foto: Sérgio Freitas / CM Braga / Divulgação

O administrador da empresa AGERE, de águas, saneamento e lixos, garantiu, hoje, em declarações a O MINHO, que o atraso na assinatura com os sindicatos do acordo de empresa, que deve acontecer dentro de dias, em nada prejudica os trabalhadores abrangidos, já que “todos vão receber as verbas referentes ao ajustamento de carreiras, com retroativos a julho”.

O assunto foi levantado, segunda-feira, em reunião de Câmara, pelo vereador socialista Artur Feio, que quis saber em que ponto está o anunciado acordo de empresa, e salientando que muitos trabalhadores estão preocupados com o facto de ter sido anunciado, mas ainda nada ter passado a escrito. Na ocasião, e na ausência de Rui Morais, Ricardo Rio garantiu que “está terminado, mas ainda não foi assinado, sê-lo-á em breve”.

Questionado sobre a pergunta do líder do PS na Câmara, Rui Morais deixa uma «farpa»: “não percebo tanta preocupação. Os trabalhadores vão beneficiar do acordo. Mas, o PS esteve quase 40 anos a gerir a Câmara e nunca se preocupou em fazê-lo”. sublinhou.

Continuar a ler

Braga

Continente está a recrutar para várias áreas em Vila Verde

Oportunidade

em

Foto: O MINHO (Arquivo)

A Sonae está a contratar colaboradores para a futura loja Continente Bom Dia que será instalada a breve prazo no concelho de Vila Verde.

De acordo com a página de recrutamento da marca, as candidaturas para a nova loja de Vila Verde incluem vagas para operadores de loja, tanto para a caixa como para a reposição de produtos.

São ainda admitidas candidaturas para as secções de frescos, que inclui trabalho no talho, na charcutaria, padaria, frutas e legumes, peixaria e cafeteira.

Há também vagas para a secção de aprovisionamento e para a receção de mercadorias.

De acordo com o formulário de candidatura, a marca espera colaboradores com “espírito de equipa, vontade de aprender e atitude positiva”.

Em troca, oferecem “integração num grupo empresarial sólido, ambiente de trabalho dinâmico e formação inicial e contínua”.

Alguns dos requisitos passam pelo gosto de contacto com o cliente, disponibilidade para horários rotativos e fins de semana e a identificação com o retalho alimentar.

As candidaturas podem ser submetidas aqui.

Continuar a ler

Braga

Concelho de Braga com 1.527 casos ativos e 1.396 em isolamento

Covid-19

em

Foto: O MINHO (Arquivo)

O concelho de Braga regista 1.527 1.430 casos ativos de covid-19, mais 93 do que na segunda-feira, data do último balanço publicado por O MINHO. Desde então, morreu mais uma pessoa.

O município contabiliza agora 5.348 casos desde o início da pandemia, mais 110 desde o mesmo dia.

Estes números foram apurados pelo nosso jornal junto de fonte local da saúde às 17:30 desta terça-feira.

Há ainda mais doze doentes curados desde ontem, totalizando 3.735 recuperações desde o início da pandemia.

Há 86 óbitos a lamentar, mais um em 24 horas.

Por fim, estão 1.396 pessoas em vigilância ativa, menos 34 do que ontem.

Continuar a ler

Populares