Seguir o O MINHO

Braga

Ministro do Ambiente em Braga: “O que vai acontecer com exploração do lítio é uma pedreira”

Tal como as 56 que existem em Portugal: “Tenho alguma dificuldade em entender, que é um agitar de uma preocupação que, honestamente, não tem razão de ser”, sublinhou Matos Fernandes

em

Foto: Divulgação / CM Braga

O ministro do Ambiente disse hoje entender com dificuldade “o agitar de uma preocupação” com a exploração de lítio, reafirmando que, também no caso de Braga, qualquer atividade terá de ser precedida de uma avaliação de impacto ambiental.

Apesar de considerar que “a exploração do lítio é mesmo de interesse ambiental” e “fundamental para a descarbonização do país”, João Pedro Matos Fernandes garantiu que sempre que houver interesses ambientais locais da fauna ou da flora que sejam mais relevantes que a exploração do lítio, “esses interesses ponderarão”.

O ministro falava a propósito de uma solicitação por parte de uma empresa australiana da atribuição dos direitos de prospeção e pesquisa de depósitos de minerais de ouro, prata chumbo, zinco, lítio, tungsténio, estanho e outros ferrosos e minerais metálicos associados, relativo a uma área denominada de Cruto, que envolve Braga, Barcelos e Vila Verde.

João Pedro Matos Fernandes, que ao início da manhã ouviu as preocupações do presidente da Câmara de Braga, Ricardo Rio, afastou no Porto a ideia de estarem a ser ponderados interesses económicos.

“Às vezes estão a ponderar interesses económicos, mas não é verdade, estamos mesmo a ponderar interesses ambientais contra interesses ambientais”, afirmou, em declarações à Lusa, no Porto.

O ministro da tutela referiu, aliás, que “o que vai acontecer com a exploração de lítio é uma pedreira”, tal como as 56 que existem em Portugal.

“Agora o que vai acontecer com a exploração do lítio é uma pedreira. Ora, existem em Portugal 56 pedreiras feldspato que são exatamente iguais às pedreiras de lítio. Portanto, há uma coisa com a qual eu tenho alguma dificuldade em entender, que é um agitar de uma preocupação que, honestamente, não tem razão de ser”, defendeu.

Num parecer enviado pela autarquia à Direção-Geral de Energia e Geologia e à Direção Geral de Serviços de Minas e Pedreiras, a que a Lusa teve recentemente acesso, a Câmara de Braga “manifesta-se totalmente contra a atribuição dos direitos, justificando que “atingiu um estatuto de aglomeração urbana” com um potencial que “não se compadece com a exploração dos recursos minerais em causa”.

No documento, assinado pelo vereador do Ambiente, Altino Bessa, a Câmara de Braga “considera que a exploração em causa não vai respeitar os princípios do desenvolvimento sustentável, de modo integrado, nas vertentes económica, social, urbanística, cultural, patrimonial, paisagística e ambiental” que a autarquia deseja.

O ministro lembrou ainda que dos 12 territórios identificados no estudo, foram excluídos três, por se encontrarem em “zonas sensíveis ou em parques naturais ou áreas protegidas”, pelo que a concurso vão apenas nove lotes.

Daqui, referiu, “resultará uma atividade de prospeção com regras ambientais extraordinariamente apertadas e qualquer passagem para a exploração é uma passagem que será sempre precedida de uma avaliação de impacto ambiental”, reiterou.

Anúncio

Braga

35 anos depois da morte, Amares atribui medalha de ouro a António Variações

Medalha de Mérito Municipal

em

Homenagem a António Variações. Foto: Luís Ribeiro / O MINHO

Os familiares de António Ribeiro (Variações) receberam, este sábado, a Medalha de Mérito Municipal – grau de ouro – da Câmara de Amares, numa homenagem a título póstumo ao malogrado artista natural da freguesia de Fiscal.

Medalha grau de ouro. Foto: Luís Ribeiro / O MINHO

Cerimónia de homenagem a António Variações. Foto: Luís Ribeiro / O MINHO

Presidente da câmara entrega medalha, a título póstumo, a irmão de António Variações. Foto: Luís Ribeiro / O MINHO

A homenagem decorreu esta noite, no Mosteiro de Santo André, em Rendufe, naquele concelho, juntando familiares e conhecidos do cantor, que faria 75 anos se fosse vivo.

O evento contou com um recital de música de câmara, protagonizado pelo Flexus Trio, com Ana Sofia Matos (clarinete), Maria Isabel Mendonça (piano) e Mariana Morais (Viola d’ arco).

Recital durante homenagem a António Variações. Foto: Luís Ribeiro / O MINHO

Recital durante homenagem a António Variações. Foto: Luís Ribeiro / O MINHO

Durante o recital, esteve exposta a obra Variações, em resina cristal, da autoria de Rueffa, artista plástica, que fez uma breve apresentação no intervalo do recital.

Rueffa apresentou a obra de homenagem a Variações. Foto: Luís Ribeiro / O MINHO

Obra de Rueffa. Foto: Luís Ribeiro / O MINHO

A homenagem foi levada a cabo pela Câmara Municipal de Amares em articulação com a Comissão Promotora da Homenagem a António Variações (2018-2020), Junta de Freguesia de Rendufe e a Paróquia de Rendufe (Santo André).

Homenagem a António Variações. Foto: Luís Ribeiro / O MINHO

A Comissão Promotora de Homenagem a António Variações, criada em outubro de 2018 e que encerraria a sua missão em novembro, irá prolongar os seus trabalhos até dezembro de 2020.

Continuar a ler

Braga

Carro da Securitas galga passeio e embate contra poste em Braga

Ocupantes recusaram transporte hospitalar

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Um carro da empresa Securitas Direct sofreu um despiste, ao início da noite deste sábado, na Avenida João Paulo II, no sentido Póvoa de Lanhoso – Braga, depois da rotunda da Rodovia, na cidade de Braga.

Foram acionados os Bombeiros Sapadores de Braga com um veículo de desencarceramento e uma ambulância.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

A viatura entrou em despiste e ficou entalada entre um muro e um poste de iluminação pública, em cima do passeio.

Os dois ocupantes saíram pelos próprios meios e recusaram transporte hospitalar. Os bombeiros acabaram por desligar alguns componentes tecnológicos do carro.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Um agente do destacamento de trânsito da PSP registou a ocorrência.

Continuar a ler

Braga

Sapadores de Braga resgatam três trotinetas no rio Este

Foram deixadas numa rua próxima

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Os Bombeiros Sapadores de Braga foram chamados, ao início da tarde deste sábado, para retirar três trotinetas do rio Este, por baixo da rua Bernardo Sequeira.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

As trotinetas, da empresa Circ, já estariam há algum tempo debaixo da ponte, até serem avistadas durante este sábado.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Como não conseguiram contactar a empresa, os bombeiros deixaram as trotinetas numa rua próxima.

Braga: Trotinetas vieram para ficar e vão chegar ao interior da UMinho

A PSP tomou conta da ocorrência

Continuar a ler

Populares