Seguir o O MINHO

País

Ministra prevê 4.000 casos diários dentro de 15 dias (e não põe de parte mais restrições)

Covid-19

em

Foto: DR / Arquivo

A ministra da Saúde, Marta Temido, antecipa que, se a evolução da pandemia se mantiver “neste ritmo”, Portugal irá registar o dobro do presente número de casos diários de covid-19, nos próximos 15 dias.

Em entrevista à TVI, Marta Temido afirmou que estima-se que “em meados de julho” haja diariamente “para lá dos quatro mil” novos casos diários, com cerca de 800 internamentos, ao todo, nas enfermarias e mais de 150 hospitalizações em Unidades de Cuidados Intensivos.

“A este ritmo de crescimento duplicamos o número de casos, em vez de termos os 2.000 teremos 4.000, com variações regionais, mas tendemos a dobrar a nível nacional. É absolutamente necessário o esforço que estamos a fazer na vacinação”, acrescentou.

Sobre se vão ser impostas mais medidas restritivas para travar a nova vaga do vírus, a governante assumiu que não se pode “afastar nenhum tipo de medidas”, nomeadamente para combater a nova variante Delta, que já está a agravar a situação epidemiológica não só em Portugal como em vários países europeus, como Inglaterra, Chipre ou Espanha.

“Não podemos nesta luta contra o vírus, não podemos deixá-lo desenvolver-se para se adaptar à nossa estratégia de vacinação, por isso é que é uma luta contra o tempo”, realça.

Contudo, recusa confinamento, uma vez que “neste momento” Portugal não tem “quadro legal” para o aplicar, o que “implicaria estado de emergência”. “Não estamos em estado de emergência”, reforça, completando que os limites à circulação impostos atualmente são o mais longe que o Governo pode ir.

Populares