Seguir o O MINHO

País

Ministra diz que casos como o de Jéssica exigem avaliação

Menina de três anos que morreu em Setúbal

em

Foto: DR / Arquivo

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, defendeu hoje que casos como o da morte da menina de três anos em Setúbal “exigem uma avaliação completa” para identificar possíveis melhorias.

“Situações como esta exigem uma avaliação completa e uma reflexão profunda para identificar o que é que se pode fazer mais nas diferentes dimensões”, afirmou a governante, em declarações aos jornalistas, em Évora.

Sem especificar as “diferentes dimensões” a que se referiu, Ana Mendes Godinho salientou, por outro lado, que a sociedade deve ter “capacidade de ser vigilante para identificar potenciais casos” como este.

A titular da pasta do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social escusou-se a comentar o caso em concreto, mas considerou que a morte, ocorrida na segunda-feira, da menina de 3 anos em Setúbal “é uma tragédia brutal que choca todos como sociedade”.

O caso “está em investigação policial e é nessa sede que se têm de apurar todas as circunstâncias” do que aconteceu, acrescentou.

Atualmente, a Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens está sob tutela do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

EM FOCO

Populares