Seguir o O MINHO

Ave

Ministério Público acusa homem de três crimes de incêndio florestal em Cabeceiras de Basto

Arguido está em prisão preventiva

em

Foto: DR / Arquivo

O Ministério Público acusou de três crimes de incêndio florestal um homem que em julho terá ateado fogo em áreas florestadas em Cabeceiras de Basto, anunciou hoje a Procuradoria-Geral Distrital do Porto.

Em nota publicada na sua página, aquela procuradoria refere que o Ministério Público considerou indiciado que o arguido ateou dois fogos na madrugada de 22 de julho e um outro dois depois.

Nos três casos, o arguido, em prisão preventiva, provocou incêndios de “pequena dimensão”, já que a “precoce e pronta” intervenção dos bombeiros impediu a sua propagação.

O arguido, com cerca de 60 anos, foi detido nesse mesmo mês pela Polícia Judiciária, que, em comunicado divulgado na altura, referiu que ele tem “antecedentes criminais pela prática de incêndios florestais de natureza dolosa”.

Populares