Seguir o O MINHO

Região

Militares de Braga e Viana colaboram na detenção de 11 suspeitos de tráfico de droga no Porto

Crime

em

Foto: DR / Arquivo

A GNR deteve 10 homens e uma mulher por alegado tráfico de droga nos concelhos de Amarante, Felgueiras e Marco de Canaveses, no distrito do Porto, anunciou hoje aquela força policial.

A operação policial, que decorreu na quarta-feira, permitiu apreender “11.880 doses de heroína, 6.915 doses de cocaína, seis balanças de precisão, 22 telemóveis e 28.154 euros em numerário”, segundo um comunicado da autoridade policial.

No âmbito da investigação criminal, que decorria há cerca de dois anos, foram realizadas dezenas de buscas em habitações, anexos e veículos.

Os militares apreenderam ainda um moinho, 13 viaturas, duas armas de fogo, diversas munições e 468 maços de tabaco sem estampilha.

Os suspeitos têm idades compreendidas entre os 21 e os 65 anos.

No decorrer da operação, informa a GNR, participaram cerca de cem militares dos comandos territoriais do Porto, Aveiro, Viana do Castelo, Vila Real e Braga e da Unidade de Intervenção.

Os detidos, já com antecedentes criminais pelo mesmo tipo de crime, vão ser hoje presentes a primeiro interrogatório judicial para aplicação de medidas de coação.

Anúncio

Alto Minho

Duas mulheres detidas por furto em supermercado de Melgaço

Identificados dois cúmplices

em

Foto: Divulgação / GNR

Duas mulheres, de 19 e 30 anos, foram detidas, na passada quarta-feira, por suspeitas de crime de furto em estabelecimento comercial, em Melgaço, anunciou esta sexta-feira o comando territorial da GNR de Viana do Castelo.

As suspeitas foram detidas já dentro da viatura, quando iniciavam “fuga”, refere a GNR, indicando que outros dois homens, de 23 e 18 anos, foram identificados por, alegadamente, aguardarem dentro da viatura enquanto as mulheres procediam aos furtos.

“No decorrer da ação as mulheres foram detidas, e os dois homens identificados e constituídos arguidos, tendo ainda sido realizada uma busca ao veículo que culminou na recuperação do material subtraído, nomeadamente dois tablets, três garrafas de whisky, e diversos produtos de cosmética, alimentação, limpeza, eletrónica e vestuário”, refere a GNR.

As duas detidas foram presentes ontem, dia 14 de novembro, ao Tribunal Judicial de Melgaço, tendo sido lhes aplicada a medida de coação de apresentações periódicas semanais no posto policial da área de residência, sendo que aos dois arguidos lhes foi aplicada a medida de coação de termo de identidade e residência.

Continuar a ler

Braga

António Variações vai receber Medalha de Ouro de Amares a título póstumo

Será entregue a medalha grau de ouro, a título póstumo

em

António com a mãe, Deolinda de Jesus. Foto: DR

A Câmara de Amares anunciou, esta sexta-feira, uma homenagem ao músico António Variações, a decorrer no próximo dia 07 de dezembro, no Mosteiro de Santo André, em Rendufe, concelho de Amares.

Em comunicado, aquela autarquia adianta que o evento será iniciado com um recital de música de câmara, protagonizado pelo Flexus Trio, com Ana Sofia Matos (clarinete), Maria Isabel Mendonça (piano) e Mariana Morais (Viola d’ arco).

Durante o recital, vai estar exposta a obra Variações, em resina cristal, da autoria de Rueffa, artista plástica, a qual fará uma breve apresentação no intervalo do recital.

No final, vai ter lugar a entrega, a título póstumo, da “Medalha de Mérito Concelhio – Grau Ouro”, por parte da Câmara de Amares a António Joaquim Rodrigues Ribeiro (António Variações).

A homenagem vai ser levada a cabo pela Câmara Municipal de Amares em articulação com a Comissão Promotora da Homenagem a António Variações (2018-2020), Junta de Freguesia de Rendufe e a Paróquia de Rendufe (Santo André).

Continuar a ler

Região

“Galiza tem vantagem sobre Norte de Portugal por ter governo regional”

Eixo Atlântico

em

Pontevedra, Galiza. Foto: DR

O Eixo Atlântico defendeu hoje que, por ter um governo regional, a parte galega do organismo que congrega municípios do Norte e da Galiza “tem mais representação” ao nível europeu do que a portuguesa, reforçando ser “urgente” regionalizar Portugal.

Em Braga, à margem do colóquio “Proximidade com a Eurorregião, que Futuro”, o secretário-geral daquela organização transfronteiriça, Xoan Mao, sublinhou que a representação de um governo regional eleito na Galiza “reforça a posição e capacidade de reivindicação” da área no contexto europeu, o que não acontece do lado português, por falta de um governo regional.

Para Xoan Mao, o “primeiro passo” a dar seria a eleição do presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N), “nem que seja pelos autarcas” da área de forma a que o cargo não se limite a ser “mais um delegado” do Governo central.

“Na Galiza existe um Governo, que se pode gostar mais ou menos, mas é eleito pelos cidadãos e pelo parlamento. São eleitos e isso legitima-os e, se não se gosta deles, muda-se nas próximas eleições. No Norte de Portugal, isso não existe”, apontou o dirigente.

“A participação na Europa faz-se em dois polos, autarquias e regiões. Temos as autarquias, que trabalham juntas, mas não temos regiões que as representem com mais escala, por isso é extremamente urgente começar pela eleição do presidente da CCDR-N, nem que seja numa fase intermédia, até que a regionalização seja aprovada e faça parte da organização do sistema politico português”, continuou.

Xoan Mao apontou a aproximação do novo quadro comunitário como um “incentivo” à região.

“No Comité das Regiões, quem defende os interesses do Norte são os autarcas, mas não há uma presença da região a nível político como há o presidente da Junta da Galiza. O governo galego tem representação em Bruxelas, o Norte [de Portugal] não tem governo, não tem representação”, disse.

O presidente do Eixo Atlântico, Ricardo Rio, partilha da mesma opinião de que “a regionalização é benéfica” para Portugal, nomeadamente para a Eurorregião.

“Todos os interlocutores são fundamentais para dar mais voz na Europa. O facto de Portugal não ter um interlocutor regional fragiliza a capacidade de diálogo com a Galiza, mas também a capacidade de afirmação de cada região no contexto europeu”, assinalou.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares