Seguir o O MINHO

Alto Minho

Grupo de militantes do PSD diz-se impedido de votar em Valença

Eleições PSD

em

Mesa de voto na sede concelhia do PSD em Valença. Foto: O MINHO

Pelo menos sete militantes PSD que apoiaram uma candidatura independente à Câmara de Valença nas última autárquicas não puderam votar para as eleições diretas do partido, que se realizam este sábado, por não constarem dos cadernos eleitorais.

De acordo com uma das militantes, Paula Natal, em declarações a O MINHO, o grupo viu-se impedido de votar, apesar de ter as quotas em dia e de ter recebido convocatória de ambas as candidaturas (Rui Rio e Paulo Rangel) para se apresentar ao sufrágio. A justificação da mesa concelhia foi a de que não constavam na lista dos militantes aptos a intervir na eleição.

“Ainda no dia 18 verificámos e estávamos nas listas nacionais com as cotas pagas e agora dizem-nos que não podemos votar, e por coincidência são todos elementos que apoiaram a candidatura independente de José Monte à Câmara”, disse a mesma fonte, lamentando que, caso haja alguma irregularidade, não houve nenhum contacto prévio, “nem por SMS, nem por mail, nem por carta”.

O grupo desconfia que se trata de uma ‘jogada’ da atual direção concelhia do PSD em Valença, e assegura que irá fazer uma queixa à direção nacional do partido depois de um delegado reportar a situação em ata.

Contactado por O MINHO, Jorge Mendes, ex-presidente da Câmara e atual presidente da concelhia de Valença, diz desconhecer o caso, mas remete responsabilidades para a estrutura nacional: “As listas (dos militantes aptos a votar) vêm feitas a nível nacional, não há nada que se possa fazer a nível local”.

Ao que apuramos, são cerca de 70 os militantes de Valença aptos a votar nestas ‘diretas’.

O atual líder do PSD Rui Rio e o eurodeputado Paulo Rangel disputam hoje a presidência do partido, em eleições diretas em que podem votar perto de 46.000 militantes.

De acordo com o ‘site’ do PSD, o universo eleitoral para as décimas eleições diretas do partido é de 45.973 militantes, aqueles que têm as quotas em dia para poder votar.

A eleição decorre em todo o país entre as 14:00 e as 20:00 e, a partir do fecho das urnas, a secretaria-geral do PSD irá disponibilizar a evolução dos resultados das eleições em tempo real no ‘site’ https://resultados.psd.pt, assim como o histórico das eleições anteriores.

A campanha foi feita de modo muito diferente pelos dois candidatos: enquanto o eurodeputado apostou nos tradicionais encontros por todo o país com militantes, o presidente do PSD anunciou que iria abdicar de fazer campanha como candidato, concentrando-se na oposição ao PS, e recusou debates com o seu opositor, por considerar que só beneficiariam os socialistas.

Populares