Seguir o O MINHO

Braga

Miguel Gonçalves preside à Escola de Psicologia da UMinho

Tomada de posse é hoje, às 14h30, no campus de Gualtar

em

Foto: UMinho

A nova presidência da Escola de Psicologia (EPsi) da Universidade do Minho toma posse esta quinta-feira, dia 24, às 14h30, no anfiteatro do Centro Multimédia da Escola, no campus de Gualtar, em Braga.

Para o triénio 2019/2022, o professor catedrático Miguel Gonçalves vai ter como vice-presidentes os docentes Ângela Maia, Adriana Sampaio e Pedro Rosário. A cerimónia de investidura conta com o reitor Rui Vieira de Castro.

Miguel Gonçalves licenciou-se em Psicologia na Universidade do Porto e doutorou-se em Psicologia Clínica na UMinho, onde leciona desde 1992.

Na academia minhota, foi vice-presidente da EPsi, diretor do Centro de Investigação em Psicologia, bem como diretor adjunto do Departamento de Psicologia e do Serviço de Consulta Psicológica e Desenvolvimento Humano, sendo atualmente coordenador do programa de doutoramento em Psicologia Aplicada e presidente da Comissão de Ética para a Investigação em Ciências Sociais e Humanas, do Conselho de Ética da UMinho.

No âmbito da sua atividade científica, coordenou vários projetos de investigação, desenvolveu um programa que analisa os processos narrativos que conduzem à mudança em diversos modelos psicoterapêuticos e publicou mais de 100 artigos, capítulos e livros internacionais. O professor catedrático é vice-presidente da International Society for Dialogical Science.

A EPsi é a mais nova das 11 unidades orgânicas de ensino e investigação da UMinho, criada após a extinção do Instituto de Educação e Psicologia em 2009.

Tem dois departamentos – de Psicologia Básica e de Psicologia Aplicada – e o Centro de Investigação em Psicologia, classificado como “Excelente” na recente avaliação promovida pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia e considerado um dos 15 melhores centros de investigação nacionais.

A EPsi conta com 35 docentes e investigadores e cerca de 600 alunos inscritos nos vários cursos. Dispõe ainda do Serviço de Psicologia para a prestação de serviços à comunidade, dentro e fora da universidade, em estreita articulação com os seus projetos de ensino e de investigação.

Populares