Merkel e António Costa inauguram centro de Tecnologia e Desenvolvimento da Bosch

Foto: Divulgação

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o primeiro-ministro português, António Costa, inauguraram esta quarta-feira, 30 de maio, o novo centro de Tecnologia e Desenvolvimento (T&D) da Bosch em Braga.

“O nosso novo centro de tecnologia em Braga é mais uma prova do grande potencial que vemos em Portugal. Além disso, é um voto de confiança no alto nível de competência dos engenheiros portugueses”, referiu Dirk Hoheisel, membro do conselho de administração da Bosch.

“Estou particularmente satisfeito que os colaboradores possam contribuir ainda mais para um dos nossos projetos mais importantes para o futuro – o desenvolvimento da condução autónoma”, enfatizou.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A Bosch expandiu significativamente a sua presença em Portugal nos últimos anos: entre 2015 e 2017, foram investidos cerca de 200 milhões de euros no país. Este ano, os investimentos planeados estão no mesmo nível dos anos anteriores.

“Os novos projetos, bem como o investimento nas novas infraestruturas e na expansão das equipas, demonstram que a Bosch vê um enorme potencial em Portugal, tanto pela competência dos seus profissionais como pela disponibilidade do Governo português para apoiar os projetos.”, afirmou Carlos Ribas, representante da Bosch em Portugal.

A necessidade de um novo centro de T&D da Bosch em Braga surge com a diversificação dos projetos de inovação na empresa, incluindo o desenvolvimento de software. As equipas do novo centro, localizado em Sequeira, a cerca de 4,6 quilómetros do complexo principal, estarão focadas no desenvolvimento de soluções para a divisão de Sistemas de Controlo de Chassis, e ocuparão uma área total de 4.500 metros quadrados.

LEIA MAIS: Merkel troca sorrisos e acenos com alguns curiosos na chegada a Braga. Foto: Joaquim Gomes / O MINHO

Novas vagas

Cerca de 100 novos engenheiros serão contratados até ao final de 2018, com experiência em diferentes áreas como design de hardware e desenvolvimento de software, ótica, física e engenharia mecânica. Outros 100 colaboradores foram transferidos do complexo da Bosch para as novas instalações e já estão a desenvolver sensores e funções de software relacionados com a perceção e localização no ambiente, e que irão permitir a condução autónoma.

“A inovação condiz com Portugal. Investimentos como o da Bosch são disso prova, demonstrando o sucesso dos investimentos que fizemos como país nas qualificações e nas infraestruturas, mas também apoiando a sua preservação e desenvolvimento. Queremos continuar a dar as melhores condições para que empresas de todo o mundo possam escolher Portugal para investir e inovar”, afirmou o primeiro-ministro, António Costa.

MAIS: Bosch de Braga representa 68 por cento das vendas em Portugal. Foto: Joaquim Gomes / O MINHO

Parceria com as universidades

A Bosch é conhecida pelas parcerias de longa data que estabelece com as universidades portuguesas e, no caso da divisão de Sistemas de Controlo de Chassis, não será diferente. O Grupo Bosch submeteu uma nova candidatura a fundos europeus para projetos a serem desenvolvidos a partir do novo centro de T&D em parceria com a Universidade do Minho.

A candidatura, atualmente em fase de aprovação, prevê o investimento de 36 milhões de euros entre 2018 e 2021. Este é mais um passo importante para posicionar Portugal como uma localização estratégica para que a condução autónoma seja uma realidade.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Aprovado texto final do projeto-lei sobre utilização da canábis para fins medicinais

Próximo Artigo

Merkel destaca “cooperação luso-alemã” que o setor tecnológico representada pela Bosch

Artigos Relacionados
x