Seguir o O MINHO

Guimarães

Mercadona já abriu hoje em Guimarães (e criou 65 postos de trabalho)

Economia

em

Ricardo Castro, autarca de Silvares, Sofia Cardoso, da Mercadona, e Domingos Bragança, presidente da Câmara de Guimarães. Foto: Divulgação / Mercadona

A Mercadona abre hoje o seu novo supermercado em Guimarães, na Rua Capitão Salgueiro Maia, nº 30, na freguesia de Silvares, e é a primeira das nove lojas que a empresa prevê abrir ainda durante este ano, de acordo com o seu plano de expansão.

Este é também o 21º supermercado da empresa em território nacional e funcionará das 09:00 às 21:30, de segunda-feira a domingo. O investimento possibilitou a criação de cerca de 65 postos de trabalho, segundo a empresa, “estáveis e de qualidade, com contratos sem termo desde o primeiro dia, contribuindo assim para a criação de emprego local”.

Este supermercado tem uma superfície de vendas de 1.900 m2 dispondo das secções de Talho, Charcutaria, Peixaria, Pastelaria e Padaria, Perfumaria, Frutas e Legumes e Pronto a Comer, com 41 pratos diferentes. Todas estas opções são servidas em embalagens fabricadas com materiais naturais, como a cana de açúcar (material compostável), cartão ou papel.

A Mercadona adianta, em comunicado, que o espaço foi concebido segundo o Modelo de Loja Eficiente da Mercadona com corredores amplos e confortáveis, dispõe de uma entrada de vidro duplo que evita correntes de ar, lineares específicos de leite fresco e sumos refrigerados, mural de sushi, charcutaria com presunto cortado à faca e embalado no momento, e uma máquina de sumo de laranja espremido na hora.

Esta loja dispõe de 390 lugares de estacionamento comuns no espaço envolvente e 102 lugares exclusivos para os clientes. Para além disso, conta também com dois lugares destinados ao carregamento de veículos elétricos, ligados à rede MOBI.E, indo ao encontro do compromisso da empresa para com a mobilidade elétrica.

Este supermercado terá já implementado o conceito de Loja 6.25, inserido na Estratégia 6.25 da empresa que tem o triplo objetivo de, até 2025, reduzir 25% do plástico, tornar todas as embalagens de plástico recicláveis e reciclar todos os resíduos de plástico gerados nas suas instalações, e que pretende transmitir aos clientes e colaboradores as ações que estão a ser levadas a cabo em relação à redução de plásticos e à gestão de resíduos, permitindo deste modo ouvir os comentários dos clientes no terreno.

No âmbito da Política de Responsabilidade Social da empresa, este novo supermercado doará, diariamente, de segunda a sexta-feira, bens de primeira necessidade ao Lar de Santo António, instituição local que apoia pessoas carenciadas no município.

“Esta colaboração consiste na doação de produtos que representam uma valiosa ajuda na preparação das cerca de 80 refeições servidas diariamente a quem mais precisa”, salienta a Mercadona.

Domingos Bragança, presidente da Câmara de Guimarães, citado no comunicado, congratula-se por “mais um investimento privado de relevante dimensão” no concelho, “o que demonstra a capacidade do Município para atrair recursos de criação de postos de trabalho e aumento da riqueza ao nível local”.

“A abertura da primeira de duas lojas em Guimarães tem ainda expressão pelo atual período de pandemia que vivemos, afirmando Guimarães como um concelho estratégico para novos investimentos. Criamos condições para a instalação de novas empresas no Município, como é o exemplo desta unidade de referência nacional e internacional”, acrescenta o autarca.

Para Sofia Cardoso, Diretora de Relações Externas dos distritos de Viana do Castelo, Braga e Vila Real, “é com imensa satisfação” que a Mercadona a primeira loja em Guimarães, a 21ª em Portugal.

“Chegamos, finalmente, a esta cidade cheia de história e vimos determinados a deixar a marca da Mercadona, com uma gama de produtos com a máxima qualidade a preços competitivos. Esta loja vai fazer a diferença nos hábitos de compra dos vimaranenses, com bons acessos e numa zona da cidade em exponencial crescimento. Estamos certos de que é uma mais valia para a cidade”, conclui a responsável.

Populares