Seguir o O MINHO

País

Menina de três anos morreu por causa de dívida de 400 euros

Em Setúbal

em

Foto: DR

Jéssica, de 3 anos, morreu esta segunda-feira, dia 20, em Setúbal, devido a maus-tratos. Apesar de ter sido assistida e transportada para o Hospital de São Bernardo, do Centro Hospitalar de Setúbal, onde foi sujeita a manobras de reanimação, não sobreviveu aos ferimentos que tinha.

Foi precisamente nessa segunda-feira de manhã que, segundo a avó de Jéssica, Rosa Tomás, a mãe da menina reconheceu os sinais de maus-tratos, quando a foi buscar a casa da suposta ama. No entanto, só algumas horas mais tarde é que a família pediu socorro às autoridades.

Inicialmente, pensava-se que a suposta ama tinha ficado com Jéssica durante cinco dias a pedido da própria mãe. Contudo, em declarações de João Bugia, coordenador da PJ de Setúbal, à Lusa, a mãe da menina foi “ardilosamente enganada” e levada a entregar a filha devido a uma dívida de 400 euros que tinha para com a suspeita. “A mulher agora detida convenceu a mãe a levar a criança a sua casa com o pretexto de que a menina poderia ficar a brincar com a neta, da mesma idade, enquanto conversavam sobre a dívida”, referiu. No entanto, quando se quis vir embora, não foi permitido à mãe da menina levar a criança de volta para casa.

Segundo a CNN e a CMTV, na origem da dívida para com a falsa ama estará uma bruxaria. A mãe de Jéssica recorreu àquela ‘bruxa’ para fazer um feitiço para que o atual companheiro não a deixasse.

A autópsia ao corpo da menina foi realizada esta quarta-feira no Gabinete Médico-Legal de Setúbal e, de acordo com o Correio da Manhã, foi revelado que a criança tinha sido mesmo sujeita a maus-tratos, tendo hematomas e lesões internas, mostrando ainda que foi violentamente espancada. De acordo com João Bugia, citado pelo Observador, havia inicialmente suspeitas de eventuais agressões sexuais contra a criança, que não foram confirmadas na autópsia realizada.

A menina já estava sinalizada pela Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ). A mãe e o padrasto contaram as suas versões dos acontecimentos durante a noite desta quarta-feira à Polícia Judiciária (PJ) de Setúbal. Já na madrugada desta quinta-feira, a PJ deteve três pessoas suspeitas dos crimes de rapto, sequestro e homicídio: a falsa ama, o marido e a filha.

“Na sequência da morte de uma criança de 3 anos, ocorrida no passado dia 20 de junho, a Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal de Setúbal, localizou, identificou e deteve um homem, de 58 anos, e duas mulheres de 52 e 27 anos, por sobre eles recaírem fortes indícios da prática dos crimes de homicídio qualificado, ofensas à integridade física grave, rapto e extorsão”, refere o comunicado da PJ de Setúbal

A ‘bruxa’ terá justificado os ferimentos que a menina apresentava com uma queda de uma cadeira, mas a Polícia Judiciária de Setúbal já dava como certo que Jéssica tinha sido sujeita a maus-tratos.

EM FOCO

Populares