Memórias e tradições da comunidade piscatória de Esposende em livro

O presidente da Câmara Municipal de Esposende garantiu total empenho e determinação do Município para tentar encontrar soluções para os problemas que afetam a comunidade piscatória de Esposende. Benjamim Pereira falava na sessão de apresentação do livro “Tradição Viva – A comunidade piscatória de Esposende – Memórias e Tradições”, que decorreu na passada sexta-feira, no Museu Municipal de Esposende.

A publicação integra o projeto “Tradição Viva”, desenvolvido conjuntamente pela Câmara Municipal de Esposende e pela Associação de Pescadores Profissionais do Concelho de Esposende (APPCE), e que incluiu, entre outras iniciativas, a edição de um filme e a realização de uma exposição. Com o mesmo nome do livro, a mostra esteve patente no Museu Municipal, entre os dias 29 de maio e 31 de outubro, e recebeu cerca de 10 mil visitantes, sendo, por isso, a exposição mais visitada de sempre deste espaço.

O presidente Benjamim Pereira realçou a importância deste projeto para o conhecimento da comunidade piscatória e da própria história do concelho. Sobre o livro referiu que “dá voz às pessoas”, traduzindo-se num meio de transmitir às gerações vindouras as memórias e as tradições das gentes desta comunidade, à qual, afirmou, “é uma honra e um orgulho estar ligado”.

Vincando que “mais importante que as palavras são os atos”, lembrou a recente intervenção realizada pelo Município na Doca de Pesca, atendendo a uma reivindicação antiga dos pescadores, e garantiu que a intervenção de reforço do molhe norte da barra vai mesmo avançar, se tudo correr como previsto, em março do próximo ano, assegurando as necessárias condições de segurança de navegabilidade.

Assegurou, ainda, que o Município está atento e que pugnará para garantir melhores condições de trabalho à classe piscatória local.

O presidente da Câmara Municipal referiu que o trabalho de investigação em torno da comunidade piscatória não está terminado, apontando o projeto de recuperação de artes de pesca, que está a ser desenvolvido em parceria com a Associação Forum Esposendense, concluindo que se trata de projetos que enriquecem a comunidade esposendense, com repercussão para além dos limites do concelho.

A terminar, deixou agradecimentos a todos quantos contribuíram para a edição deste livro, particularmente a toda a comunidade piscatória.

Comunidade Piscatoria de Esposende em livro1

O presidente da Associação de Pescadores Profissionais do Concelho de Esposende, Augusto Silva, expressou a sua satisfação quer pela realização da exposição, quer pela publicação do livro, considerando que possibilitaram dar a conhecer verdadeiramente a comunidade piscatória.

“Hoje temos voz, posso sentir-me orgulhoso porque faço parte dessa voz, falo em nome dos pescadores”, afirmou, emocionado.

“O livro acaba por ser uma história contada por toda a classe piscatória, é a realidade da sua vida”, referiu, dizendo-se feliz por ver editada esta publicação, no final do seu mandato.

O projeto “Tradição Viva” foi desenvolvido ao abrigo de uma candidatura ao PROMAR – Programa Operacional de Pescas, sendo que a Câmara Municipal suportou 15% do valor elegível, no montante de cerca de 8 400 euros, disponibilizando ainda os recursos humanos necessários à sua concretização, o que eleva consideravelmente este valor.

Cecília Marques, do Grupo de Ação Costeira (GAC) do Alto Minho, organismo que gere o PROMAR, esteve presente na sessão de lançamento do livro, tendo usado da palavra para agradecer ao Município e à APPCE pelo projeto “Tradição Viva”, saudando o envolvimento da comunidade piscatória. Referindo-se ao livro assinalou que “conta histórias de vida de pessoas que têm uma vida dura e que estão aqui a ser homenageadas de uma forma muito bela”.

Concluiu dizendo que “é o fim do projeto, mas também o abrir de portas para um conjunto de iniciativas que se vão realizar em Esposende”, deixando antever que o próximo quadro comunitário de apoio contemplará uma janela de oportunidades para concretizar outros projetos neste âmbito.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Braga quer "criação de um ecossistema" favorável à nanotecnologia

Próximo Artigo

Hotel de Ponte de Lima ganha prémio no World Hotel Boutique Awards em Londres

Artigos Relacionados
x