Seguir o O MINHO

Alto Minho

Membros de comunidade Lego com sede em Paredes de Coura vão trabalhar na empresa

em

Três elementos da Comunidade de Fãs 0937 [NDR. 0937 é o inverso, na vertical, de “LEGO”], uma comunidade de seguidores da Lego sediada em Paredes de Coura, receberam como prenda de Natal adiantada a oportunidade de ir trabalhar para a Lego.

De acordo com o Jornal de Notícias, César Soares, professor de Educação Física em Matosinhos, Tiago Catarino, técnico de Audiovisuais de Lisboa, e Pablo Gonzalez, engenheiro de Minas de Ourense, na Galiza, foram escolhidos pela empresa para trabalhar como Lego Designers, em Billund,  na Dinamarca, a partir do dia 06 de janeiro.

Legoland - Google Streetview

César Soares, fanático de legos desde criança, já disse adeus à docência. A esposa, grávida do segundo filho do casal, irá ter com ele mais tarde.

Daqui a seis meses ou um ano eles juntam-se a mim. A Lego tem uma política de empregabilidade que em Portugal não existe. Apoia muito, tanto no salário como nas regalias e ajudas na emigração”, afirmou César ao Jornal de Notícias, acrescentando que “Vou fazer algo que adoro e ao mesmo tempo tentar a estabilidade profissional que há muitos anos persigo”.

Tiago Catarino, de 28 anos, sonha com a Lego desde criança. Em junho, percebeu que havia vagas “para pessoas que passam o dia a criar novos produtos e a brincar com as peças”, e concorreu.

“Eram 700 candidatos e só 25 chegaram à fase final. Entre eles, nós os três”, referiu.

Pablo Gonzalez, por seu lado, afirma que esta é a melhor prenda de Natal “que podia sonhar receber”. Casado e com dois filhos, toda a família está de malas feitas para esta aventura.

“A Lego tem um plano de integração do casal. Procuram trabalho para o parceiro, por isso estamos a viver um sonho”, sublinhou.

Fotografia: Jornal de Notícias

Populares