Redes Sociais

Melgaço saúda classificação do fumeiro por permitir conquistar “mais mercados”

Alto Minho

Melgaço saúda classificação do fumeiro por permitir conquistar “mais mercados”

O presidente da Câmara de Melgaço manifestou-se hoje “muito feliz” com a classificação, por Bruxelas, da chouriça e do presunto produzido no concelho por representar uma “afirmação de qualidade” e por permitir a entrada em “mais mercados”.

“A Câmara fica muito feliz com a distinção, e com a classificação que foi feita por parte da União Europeia em relação a estes dois produtos que são emblemáticos do nosso território (…). É a afirmação da qualidade destes produtos (…). Temos a oportunidade de abrir mais mercados e criar mais riqueza para a economia do nosso município”, afirmou à Lusa o socialista Manoel Batista.

A Comissão Europeia acrescenta hoje a chouriça de carne e o presunto de Melgaço à lista de produtos com Indicação Geográfica Protegida (IGP), disse à Lusa fonte comunitária.

O autarca adiantou que atualmente existem “pelo menos sete empresas” a produzir aqueles produtos mas “muitas outras pessoas de forma mais tradicional e caseira” envolvidas no setor.

Manoel Batista explicou que a certificação daqueles dois produtos foi iniciada há cerca de oito anos, com uma candidatura elaborada pela Escola Superior Agrária (ESA) do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC), com o apoio da Associação de Produtores de Fumeiro de Melgaço.

A chouriça de carne de Melgaço é produzida a partir de carne de porco de raça bísara e é um enchido tradicional curado pelo fumo, de forma cilíndrica, em forma de ferradura, de cor castanha clara, com diâmetro entre os 2 e os 3 centímetros de comprimento e que pode variar entre os 30 e 35 centímetros.

Este enchido é confecionado a partir de pedaços pequenos de carnes do lombo, lombelos, cachaço, toucinho, aparas e gorduras.

O presunto de Melgaço é também produzido no município de Melgaço a partir de perna de porco de raça bísara.

Estas denominações como IGP passam a integrar a lista de mais de 1.200 produtos protegidos.

A classificação surge a dias da realização da “Festa do Alvarinho e do Fumeiro de Melgaço“, entre 01 e 03 de maio, que este ano completa vinte anos.

Spot promocional da Festa do Alvarinho e do Fumeiro de Melgaço
O certame vai contar com a participação mais de 70 expositores distribuídos por uma área coberta com cerca de cinco mil metros quadrados.

Para além daquela feira, o programa inclui a realização de concursos de produtos locais, um ‘workshop’ de corte de presunto, animação musical e atividades desportivas.

Clique para comentar

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Mais Alto Minho