Seguir o O MINHO

Alto Minho

Melgaço investe 5,5 milhões em parques industriais

Economia

em

Foto: CM Melgaço

A Câmara de Melgaço tem destinados 5,5 milhões de euros para investir nas Áreas de Acolhimento Empresarial (AAE) do concelho, representando uma boa fatia do Plano e Orçamento para 2023, que ascende aos 32,5 milhões de euros.

Manoel Batista, presidente da Câmara, defende que a proposta apresentada pelo Município de Melgaço “oferece estabilidade, confiança e compromisso”, lembrando um “quadro de desaceleração da economia portuguesa previsto para 2023”.

Para o autarca, a “aposta de Melgaço assenta num maior dinamismo do investimento, onde pontuará uma forte efetivação dos investimentos previstos no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), sendo estes investimentos mais importantes do que nunca”.

Nesse sentido, há já a destacar que Melgaço iniciou a execução da candidatura a Aviso-Convite do PRR para upgrade tecnológico à Zona Industrial de Penso, no âmbito das Áreas de Acolhimento Empresarial de Nova Geração.

“Esta será a oportunidade para dar mais um passo no posicionamento de Melgaço enquanto território central na atratividade empresarial no contexto Galiza-Norte de Portugal, com condições vantajosas face a outras geografias para enfrentar a transição energética e digital em curso”, garante Manoel Batista.

Lembre-se que o projeto prevê uma aposta no autoconsumo coletivo de energia, produção e armazenamento de H2 e ainda cobertura 5G em toda a área empresarial.

O autarca não duvida da “oportunidade para dar mais um passo no posicionamento de Melgaço enquanto território central na atratividade empresarial no contexto Galiza-Norte de Portugal, com condições vantajosas face a outras geografias para enfrentar a transição energética e digital em curso”.

Batista ealça ainda a aposta “num conjunto de iniciativas assentes na estratégia de desenvolvimento sustentável do concelho e de melhoria da qualidade de vida para quem nele habita”.

A Habitação representa a segunda grande aposta de Melgaço para o próximo ano: 4,67% do orçamento, num total de cerca de 1,5 milhões de euros. Seguem-se os Equipamentos Desportivos e de Lazer com 4,23% do investimento; a Manutenção da Rede Viária Municipal – 3,98%; os Equipamentos Culturais – 2,83%; o Abastecimento de Água – 2,34%; e Rede de Infraestruturas Elétricas – 2,13%.

Populares