Seguir o O MINHO

Alto Minho

Melgaço acolheu refugiados de guerra nos anos trinta e Espanha não se esqueceu

80 anos do final da Guerra Civil espanhola

em

Foto: Divulgação / CM Melgaço

Um novo monumento nasce em Melgaço, como forma de agradecimento pelo apoio dado aos vizinhos espanhóis durante a Guerra Civil.

A homenagem partiu da delegação de Pontevedra da Associação Amigos do Couto Mixto, recordando assim os 80 anos do final daquela guerra que opôs as tropas de Franco às forças republicanas.

Com cerca de 500 mil mortos no balanço da guerra, que decorreu entre 1936 e 1939, Melgaço acabou por ser uma das várias regiões portuguesas a acolher refugiados espanhóis, que fugiam ao conflito e às tropas do generalíssimo, que viria a governar Espanha até meados dos anos 70.

O monumento, inaugurado na segunda-feira, está situado junto ao Espaço Memória e Fronteira, ao pé das piscinas municipais. É possível ler-se um agradecimento aos “homens e mulheres” de Melgaço pelo apoio dado contra a “opressão” de um regime autoritário.

Populares