Seguir o O MINHO

Região

Mau tempo: Autoridades marítimas recomendam que pescadores no mar regressem a terra

em

Foto: DR

A Autoridade Marítima Nacional alertou hoje para o agravamento do estado do tempo no final do dia, recomendando à comunidade piscatória que se encontra no mar para regressar ao porto de abrigo mais próximo.

Em comunicado, as autoridades – Marinha e Autoridade Marítima Nacional – referem que a previsão do estado do mar e do vento prevê um agravamento das condições meteorológicas e oceanográficas na costa oeste de Portugal continental, nomeadamente entre o cabo Espichel (Sesimbra) e o cabo Mondego (Figueira da Foz), entre a meia-noite de sábado e a noite de domingo.

Segundo o comunicado, a agitação marítima será caracterizada por ondulação e vaga desordenada, com altura significativa que poderá ultrapassar os seis metros de altura e 10 metros de altura máxima.

O vento poderá registar velocidades superiores a 80 km/h e rajadas acima de 120 km/h.

Desta forma, as autoridades reforçam a recomendação, em especial à comunidade piscatória e da náutica de recreio que se encontra no mar, para “o eventual regresso ao porto de abrigo mais próximo e a adoção de medidas de precaução”.

É também recomendado o “reforço da amarração e vigilância apertada das embarcações atracadas e fundeadas, bem como evitar passeios junto ao mar”, nomeadamente “os molhes das entradas das barras e zonas nas praias junto à água”.

Aos pescadores lúdicos de pesca à cana as autoridades aconselham “cautela, evitando pescar junto às falésias e zonas de arriba nas frentes costeiras atingidas pela rebentação das ondas, tendo sempre presente que o mar nestas situações extremas alcança muitas vezes zonas aparentemente seguras”.

À população em geral, que frequente as zonas costeiras, as autoridades aconselham que se abstenham da prática de passeios junto à costa e nas praias, bem como da prática de atividades lúdicas nas zonas expostas à agitação marítima, sendo essencial que assumam uma postura preventiva não se expondo desnecessariamente ao risco.

“Caso exista absoluta necessidade de se deslocar até à orla costeira, deverá manter uma atitude vigilante e ter sempre presente que nestas condições o mar pode facilmente alcançar zonas aparentemente seguras”, refere o comunicado.

O IPMA colocou 13 distritos sob aviso vermelho por previsão de vento forte, e alguns também por agitação marítima, consequência da passagem por território continental do furacão Leslie.

Setúbal, Lisboa, Leiria, Coimbra, Aveiro, Porto, Braga, Viana do Castelo, Vila Real, Castelo Branco, Viseu e Guarda e Santarém são os distritos sob aviso vermelho, segundo as informações disponíveis na página na internet do IPMA.

O furacão Leslie vai atingir o território continental já como depressão pós-tropical, mas com ventos com “intensidades equivalentes a uma tempestade tropical”, com rajadas acima dos 130 Km/hora, mas que podem atingir máximos históricos de 180/190 km/hora, segundo disse à Lusa o meteorologista do IPMA, Nuno Moreira.

Ventos fortes, agitação marítima e chuva são os principais receios da Proteção Civil para a passagem do furacão Leslie por Portugal, recomendando-se que a população se afaste das zonas costeiras e proteja pessoas e bens.

O comandante Belo Costa, da Autoridade de Proteção Civil, disse aos jornalistas que no período crítico, entre as 23:00 de sábado e as 04:00 de domingo, a recomendação é mesmo não sair de casa e evitar completamente o trânsito em zonas costeiras.

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Braga

Comedouros e regulamento para alimentar animais de rua são as propostas do ‘Braga para Todos’

Movimento já tinha proposto a esterilização dos animais

em

Foto: DR

O movimento político Braga para Todos veio a público sugerir a instalação de comedouros nos locais onde estão sinalizadas colónias de animais.

“O objetivo é os animais terem um local abrigado para comer, principalmente no inverno, e também ser possível os ativistas alimentarem os animais sem deixar a via pública suja”, referem em comunicado.

Outro dos pedidos do Movimento prende-se com a criação de um regulamento que permita a alimentação de animais de rua por parte dos bracarenses.

“Já elogiamos publicamente e não temos qualquer problema em fazê-lo sobre os esforços do presidente da Cãmara em cumprir a lei referente aos animais. Braga é sem dúvida uma cidade muito mais amiga dos animais do que era antes das nossas lutas”, reconhece Elda Fernandes.

Recorde-se que uma das sugestões do Movimento, a esterilização dos animais, foi acolhida pelo Município.

“Os nossos animais saem esterilizados do CRO, vacinados contra infecto contagiosas, contra a raiva com microship, temos um programa CED com uma verba que é das mais altas a nível nacional e uma ambulância que está a correr muito bem a nível de socorro a animais acidentados”, refere ainda a responsável.

No entanto, “achamos que falta a cidade mostrar este cuidado para com os animais na rua, porque as colónias legalmente só podem ser alimentadas pelas associações e a ração seca é colocada no chão ou em utensílios de cozinha o que não transparece uma cidade limpa e amiga dos animais”.

É por isso, que sugerem a concretização das duas medidas: um regulamento que permita que os ativistas alimentem os animais de rua e pequenos comedouros com proteção da chuva para colocar a comida.

Elda Fernandes do Braga para Todos, acredita que “estas duas medidas extra serão uma mais-valia às políticas implementadas no último ano”.

Continuar a ler

Região

Bombeiros Voluntários de Vizela receberam nove mil euros

Dinheiro resultante da iniciativa de Natal

em

Foto: CM Vizela

No âmbito da iniciativa Vizela Cidade Natal 2018 – ‘Um Novo Natal no Vale’, os Bombeiros Voluntários de Vizela receberam um cheque de cerca de move mil euros, valor arrecadado na Pista de Gelo, que esteve instalada na Praça do Município durante o evento.

De destacar que a maior atração deste Natal em Vizela foi a Pista de Gelo, por onde passaram cerca de oito mil pessoas, de acordo com os números da Real Associação dos Bombeiros Voluntários de Vizela, instituição de fez a gestão daquele espaço, numa parceria com o condomínio dos espaços comerciais do Fórum Vizela – Condomínios & Companhia.

Na sua intervenção, na cerimónia que decorreu nas instalações dos Bombeiros Voluntários de Vizela, o Presidente da Câmara realçou a parceria feliz entre a Câmara Municipal, o condomínio dos espaços comerciais do Fórum Vizela – Condomínios & Companhia e os Bombeiros Voluntários de Vizela, assegurando a repetição desta colaboração no próximo Natal.

Continuar a ler

Braga

Câmara de Braga cria Gabinete Municipal de Saúde

Apoio , sobretudo, para os mais carenciados

em

Foto: CM Braga

O Município de Braga vai criar no início deste ano o Gabinete Municipal de Saúde, com uma equipa multidisciplinar e aglutinando todos os projetos relacionados com a Saúde e Bem-Estar.

O vereador Firmino Marques adiantou a O MINHO que “o objetivo é o de dar uma resposta de proximidade aos munícipes que necessitam de apoio, essencialmente para os mais carenciados, mas também ao nível da sensibilização e promoção de hábitos de vida saudável”.

“A Câmara compromete-se a terminar a elaboração do seu primeiro Plano Municipal de Saúde, caraterizando, na sua globalidade, todas as situações relacionadas com a Saúde, nomeadamente o levantamento das entidades que fornecem serviços em prol da saúde, farmácias, e das doenças que mais incidem nos bracarenses”, acrescentou.

O Plano de Atividades do pelouro da Ação Social – disse – determina que continue a ser membro de pleno direito na Rede Portuguesa de Municípios Saudáveis, e, através do “Braga a Sorrir”, desenvolve, com a “Mundo a Sorrir – Associação de Médicos Dentistas Solidários Portugueses”, um programa de acesso à saúde oral para cidadãos adultos carenciados.

Este projeto – sublinhou – atua, ainda, junto das populações idosas inseridas em lares e centros geriátricos, promovendo cuidados diários de saúde oral”.

Pimpolho

O “Pimpolho” é outro dos programas do Município, em parceria com o Hospital de Braga e agrupamentos de escolas, para “a prevenção da Ambliopia, o “olho preguiçoso”, no concelho. Para tal é assegurada, com transporte do Município, a ida das crianças que completam quatro anos, ao Serviço de Oftalmologia do Hospital, de forma a realizarem um despiste desta patologia”.

Continuar a ler

Populares