Seguir o O MINHO

Ave

Marques Mendes pede ação ao governo: “Rio Vizela é dos mais poluídos da Europa”

Comentário na SIC

em

Foto: Imagem SIC

Luís Marques Mendes, no seu habitual espaço de comentário no Jornal da Noite de domingo, na SIC, abordou a questão da poluição no rio Vizela, lançando um “apelo forte” ao Ministro do Ambiente para que intervenha.


“Uma palavra sobre o rio Vizela, é um rio que existe próximo da minha terra [Fafe], no vale do Ave, mas não é por isso que eu falo”, começa Luís Marques Mendes a introduzir o tema para realçar, de seguida, que “é um dos rios mais poluídos da Europa”.

Vídeo: SIC

Recorde-se que, na semana passada, a Câmara de Vizela anunciou que apelará ao boicote às eleições presidenciais previstas para janeiro de 2021 se entretanto não for resolvido o problema de poluição no rio Vizela, falando de nova descarga poluente.

“Há uma programa anti-poluição definido pelo governo desde 2017, mas não tem tido grande resultado. O presidente da Câmara de Vizela [Victor Hugo Salgado] há poucos dias fez uma conferência de imprensa a apresentar um conjunto de dados, imagens e documentos que provam mais descargas poluentes no rio Vizela, com suspeita mesmo de uma empresa pública, do Estado, que é mais grave”, afirmou Luís Marques Mendes.

Câmara de Vizela apelará a boicote às presidenciais se poluição no rio não for resolvida

“Queria chamar a atenção do sr. ministro do Ambiente. O presidente da câmara fez bem, outros autarcas têm feito, deputados também têm chamado a atenção: é preciso que o governo faça alguma coisa em termos de fiscalização e em termos de ação. Fica aqui um apelo forte ao Ministro do Ambiente”, concluiu o comentador.

O rio Vizela percorre território dos concelhos de Fafe, Felgueiras, Guimarães, Vizela e Santo Tirso.

Anúncio

Ave

Câmara de Famalicão acusa empresa de incumprimento nos transportes escolares

Primeiro dia de aulas com “graves constrangimentos”

em

Foto: CM Famalicão

A Câmara de Famalicão acusou esta sexta-feira a empresa de transportes Arriva de “incumprimento” dos percursos e horários definidos para o novo ano letivo, sublinhando que a situação originou “graves constrangimentos” e prejudicou alunos e famílias.

Em comunicado, a Câmara refere que o incumprimento foi constatado na quinta-feira, primeiro dia de aulas, e acrescenta que “exigiu de imediato explicações” à empresa.

A Arriva, ainda segundo o comunicado, transmitiu hoje “o reconhecimento do incumprimento” e deixou a garantia da imediata normalização do serviço prestado.

“A Câmara Municipal vai estar muito atenta a esta situação e não vai deixar de utilizar todos os meios ao seu alcance para que o serviço de transporte público rodoviário decorra com a normalidade habitual e da forma que foi articulada entre empresas, escolas e autarquia”, sublinha.

No comunicado, a Câmara vinca que a regularidade do serviço é uma “exigência absoluta” para com as empresas responsáveis.

“Por isso, o município não deixará de pedir responsabilidades à empresa pela grave situação provocada no primeiro dia de aulas”, remata.

A Câmara diz que o processo foi ajustado, em termos de horários e de percursos, para dar “cabal resposta” às necessidades dos alunos e das famílias, “no pressuposto do cumprimento da universalidade da gratuitidade dos passes escolares que se verifica em Famalicão”.

Este ano, tal como no anterior, a Câmara assume a totalidade do pagamento dos passes a todos os alunos do concelho, desde o ensino básico até ao 12.º ano.

Esta medida abrange cerca de cinco mil alunos, num investimento total de 1,9 milhões de euros por ano.

Continuar a ler

Guimarães

Erro no teste à covid-19 fechou creche em Guimarães por engano

Covid-19

em

Foto: DR

Um erro das autoridades sanitárias levou a que uma creche em Guimarães fechasse portas quando o mesmo não era necessário, anunciou a instituição que gere o espaço educativo.

Em comunicado, o Centro Social da Paróquia de Fermentões, que tinha encerrado na terça-feira depois de um alegado caso positivo numa das crianças que frequentam a instituição, dá conta de que tudo terá sido um erro da DGS e que, afinal, o espaço pode estar aberto.

Segundo aquele centro, existiu um “erro na transcrição do resultado” e “afinal a criança não estava infetada”. A mesma instituição refere que, face ao plano de contingência, todas as pessoas que estiveram em contacto com a criança foram imediatamente colocadas em isolamento, tanto adultos como crianças.

“Felizmente tivemos hoje a notícia que se tratou de um erro, mas não estamos livres de que isto possa acontecer no futuro”, avisa a instituição.

Face a este volte-face, a cresce reabriu esta quinta-feira “no horário habitual”, para voltar “a funcionar dentro da normalidade possível”.

Continuar a ler

Ave

Criança infetada encerra sala de infantário em Famalicão

Covid-19

em

Foto: Ilustrativa / DR

Um caso de covid-19 numa criança levou ao encerramento de uma sala da Creche e Jardim Infantil D. Elzira Cupertino de Miranda, em Louro, Famalicão.

De acordo com a rádio Cidade Hoje, que avança a notícia, caso registou-se na sala para crianças de cinco anos, que foi a única a ser encerrada.

O caso foi comunicado à instituição pelos pais do menino infetado todas as crianças da sala estão em casa de quarentena, não manifestando, até ao momento, qualquer sintoma.

A presidente da instituição explicou à Fama TV que a criança em causa faltou na segunda-feira e que no dia seguinte os pais comunicaram que o filho tinha testado positivo para a covid-19, depois de apresentar alguns sintomas.

As crianças da referida sala vão agora cumprir uma quarentena de 14 dias, assim como a educadora e a auxiliar.

Ainda de acordo com a Fama TV, as profissionais vão realizar teste de despistagem, já as crianças, se continuarem a não apresentar sintomas, só serão testadas quando regressarem à creche.

Entretanto, a instituição desinfetou todos os seus espaços.

Continuar a ler

Populares