Seguir o O MINHO

Viana do Castelo

Mário Silva Carvalho vence primeira edição de prémio literário de Viana

Prémio Literário Luís Miguel Rocha

em

Foto: Divulgação / Wook (Arquivo)

A obra “Crónica Menor de Robim da Flândria”, de Mário Silva Carvalho, venceu a primeira edição do Prémio Literário Luís Miguel Rocha, destinado a galardoar um livro na categoria de ficção, anunciou hoje a Câmara de Viana do Castelo.

Em comunicado enviado às redações, a autarquia da capital do Alto Minho revelou que a obra vencedora, escolhida entre os 70 livros a concurso e anunciada no Dia Mundial da Língua Portuguesa, que hoje se comemora, será publicada pela Porto Editora, e o seu autor receberá um prémio de seis mil euros.

Os escritores José Viale Moutinho e Francisco Duarte Mangas e a diretora editorial da Porto Editora, Cláudia Gomes, integraram o júri do Prémio Literário Luís Miguel Rocha, instituído pela Câmara de Viana do Castelo “com o propósito de estimular a produção de obras originais de escritores de língua portuguesa e galardoando uma obra inédita de ficção literária, na área do romance, que não tenha sido premiada em outro concurso”.

Mário Silva Carvalho, nascido em 1948, na freguesia de Pampilhosa, concelho da Mealhada, distrito de Aveiro é licenciado em História pela Universidade de Coimbra.

Em 2013, ganhou o Prémio Literário João Gaspar Simões, atribuído pela Câmara Municipal da Figueira da Foz, com o romance “Diário de um Carbonário”. No mesmo ano ganhou a 15.ª edição do Concurso Literário Dr. João Isabel com o conto “O regresso de Artur”. Em 2016, publicou o romance “O brasileiro de Vizella” e, mais recentemente, lançou o romance “A amazona portuguesa”.

O Prémio Literário Luís Miguel Rocha foi criado pela Câmara de Viana do Castelo para perpetuar a obra do escritor que viveu grande parte da vida no concelho.

Luís Miguel Rocha nasceu no Porto em 1976, mas veio para Viana do Castelo, onde fez os seus estudos no ensino básico e secundário, e desde cedo se dedicou em exclusivo à escrita, tendo publicado seis títulos que se encontram traduzidos em mais de 30 países.

Uma das suas obras, “O Último Papa”, figurou no ‘top’ do The New York Times e vendeu meio milhão de exemplares em todo o mundo.

Luís Miguel Rocha morreu a 26 de março de 2015, em Viana do Castelo. Postumamente, em fevereiro de 2016, foi publicado o seu livro “Curiosidades do Vaticano”.

Populares