Seguir o O MINHO

Desporto

Mariano Pires quer que o Campeonato de Velocidade passe por Braga

Automobilismo

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO / Arquivo

Mariano Pires disputa no próximo fim-de-semana a segunda etapa do Campeonato de Portugal de Velocidade de 2021 no Autódromo do Estoril, que substitui o Circuito de Vila Real, mas o jovem de Ponte de Lima gostava que a mais importante competição de pista do nosso país visitasse também o Norte.

Este evento deveria ser realizado em Vila Real, mas devido à situação que ainda vivemos teve de ser deslocalizado para o Estoril.

“Acho que toda a gente que já fez corridas no circuito de Vila real fica logo com saudades no dia a seguir a correr, a última prova que fiz diz lá foi em 2018 no Kia Picanto GT Cup, competição em que fui campeão e numa prova em que estive na luta pela vitória. O ambiente é fantástico, o espírito de competição, os milhares de espectadores, a paixão pelas corridas que rodeia as ruas da ‘Bila’, tudo é perfeito e mal posso esperar pela próxima vez”, disse o piloto, citado em comunicado enviado à imprensa.

O Autódromo do Estoril acabou por ser a solução para a segunda ronda do Campeonato de Portugal de Velocidade, mantendo-se no programa da ronda portuguesa do WTCR – Taça do Mundo de Carros de Turismo.

“O Autódromo do Estoril é sempre uma aposta segura, com um traçado técnico ao meu gosto e de imensa história como, por exemplo, a primeira vitória de sempre do Ayrton Senna na Fórmula 1. Conheço bem o traçado, por lá já ter andado em vários carros como, como LMP3 e GT4, e acredito que se irão proporcionar excelentes corridas. No entanto, é pena termos toda a temporada disputada em dois circuitos – Algarve e Estoril – julgo que tira diversidade ao campeonato”, considerou.

“Todos sabemos que as condições do Circuito de Braga não são as ideais, mas como recurso, penso que poderia funcionar bem, trocando a data de Dezembro para lá e mantendo esta, de modo a manter-nos no programa da WTCR, o que é importante.
Desta forma, traríamos a competição à região norte, onde existe muita paixão pelo automobilismo e que, com o anulamento de Vila Real, ficou sem um evento da mais importante competição de pista do nosso país”, vincou o limiano.

Em termos de favoritismo para as corridas do WTCR, Mariano Pires fiz ficar “muito contente pelo facto de estarmos envolvidos uma vez mais num grande evento mundialmente reconhecido, como é da WTCR”.

“Acompanho há anos este campeonato super-competitivo e já tive a oportunidade de conhecer alguns dos pilotos integrantes, como Tom Coronel, Esteban Guerrieri, Attila Tassi, e claro, por quem eu estou a torcer, o Tiago Monteiro, por ser português e pela importância que teve na minha carreira”, concluiu.

Populares