Seguir o O MINHO

Guimarães

Mariana Silva, deputada de Os Verdes, é a candidata da CDU à Câmara de Guimarães

Eleições autárquicas

em

Foto: CDU

A CDU candidata à câmara de Guimarães a deputada na Assembleia da República de Os Verdes Mariana Silva, que aponta como principais preocupações a Mobilidade, a Habitação e a “falta de uma visão de futuro” para o concelho.

À margem da apresentação da candidata, esta tarde, em declarações à Lusa, Mariana Silva referiu que a CDU tem “um projeto de longos anos, de honestidade e competência” em Guimarães, no qual se revê.

“Candidato-me com o objetivo de estar onde os vimaranenses quiserem que eu esteja”, respondeu quando questionada sobre o objetivo da sua candidatura.

Com 38 anos, licenciada em Estudos Portugueses e a exercer mandato na Assembleia da República desde 2019, Mariana Silva explicou que “em Guimarães pouco ou nada se tem feito, a não ser a manutenção do que já se fez”.

Para Mariana Silva, “a CDU fez falta ao longo do mandato autárquico que agora termina”.

Em 2017 a CDU perdeu o vereador que tinha no executivo da autarquia, liderado pelo socialista Domingos Bragança.

“Preocupam-nos questões como a mobilidade, a habitação. Há uma notória falta de transportes públicos quer para destinos dentro do concelho, quer para fora do concelho, nomeadamente para ligação entre Guimarães e Braga, há a questão do Alfa Pendular que parava em Guimarães, deixou de parar durante a pandemia e ainda não regressou”, disse.

A candidata referiu “que os preços da habitação em Guimarães não são ajustados com os ordenados e reformas da população, há falta de casas para os jovens e para os menos jovens”.

Mariana Silva criticou ainda o atual executivo referindo que “há uma grande falta de visão” para o concelho.

“Nos últimos anos em Guimarães apenas se tem feito a manutenção daquilo que já foi feito, não há políticas inovadoras, direcionadas para o futuro do concelho”, disse.

Em 2019, o PS, liderado por Domingos Bragança, ganhou com maioria absoluta a autarquia, com 51,52% dos votos, elegendo seis vereadores, seguindo-se a coligação PSD/CDS-PP/MPT/PPM.PPV/DC com 37,91% e cinco vereadores eleitos.

A CDU foi a terceira força politica mais votada, 5,20% dos votos, mas perdeu o vereador eleito em 2013 e o BE teve 2,41% dos votos.

As eleições autárquicas têm de ser marcadas pelo Governo para o período entre 22 de setembro e 14 de outubro.

Em Portugal há 308 municípios (278 no continente, 19 nos Açores e 11 na Madeira), e 3.092 juntas de freguesia (2.882 no continente, 156 nos Açores e 54 na Madeira).

Populares