Seguir o O MINHO

Desporto

Mariana Machado vence medalha de bronze em Ibiza

Atletismo

em

Foto: FPA (Arquivo)

A atleta bracarense Mariana Machado terminou hoje em terceiro lugar na prova de 1.500 metros incluída no Meeting Toni Bonet, em Ibiza.


A atleta do SC Braga já apanhou o mau tempo na corrida e terminou em terceiro lugar com a marca de 4.19,00 minutos, a menos de três segundas da vencedora, a espanhola Esther Guerrero (4.16,09m).

Em nota da Federação Portuguesa de Atletismo, é referido que as “péssimas condições atmosféricas” marcaram negativamente os resultados dos atletas, “especialmente os saltos (triplo salto masculino e feminino), que ainda se iniciaram, mas o forte vento e a chuva levaram a ensaios nulos, e os atletas não saltaram mais”.

Anúncio

Desporto

Volta a Portugal: Secretário de Estado do Desporto destaca esforço extraordinário

Ciclismo

em

Foto: Luís Ribeiro / O MINHO

O secretário de Estado da Juventude e do Desporto enalteceu hoje “o esforço extraordinário” da Federação Portuguesa de Ciclismo para organizar a Volta a Portugal, apontando a prova como um exemplo para outras modalidades.

“Aqui estou nas Caldas, no fundo a fazer o reconhecimento do Governo a este esforço extraordinário que a Federação Portuguesa de Ciclismo fez para que 2020, que já está a ser marcado por tantos transtornos, não tenha ficado marcado como um ponto negro na história da Volta a Portugal, que é uma mítica e histórica prova do ciclismo no nosso país”, declarou João Paulo Rebelo aos jornalistas, antes do arranque da sexta etapa, nas Caldas da Rainha.

O secretário de Estado considerou que era “absolutamente essencial” que a Volta acontecesse, nomeadamente “para muitas equipas e para muitos atletas”, uma vez que a não realização da prova “poderia mesmo pôr em causa a continuidade dos projetos desportivos”.

“É também um sinal que esta modalidade dá a todo o desporto e a todas as modalidades, de que se [um evento] for devidamente planeado, não há razão para o desporto parar”, sustentou.

O governante quis ainda destacar, no seu reconhecimento público, o papel do presidente da FPC, Delmino Pereira, “que desde a primeira hora não desistiu”.

“Não estamos a assistir à Volta nos seus tempos normais, mas está a acontecer, está a acontecer também com um comportamento do público e dos espetadores que não posso deixar de sublinhar, porque estão adequadamente a assistir à Volta”, completou.

João Paulo Rebelo destacou ainda o sucesso que a edição especial está a ter, referindo que tem lido nos jornais que, do ponto de vista dos espetadores televisivos, a prova “continua a ser um produto de excelência”.

A edição especial da Volta a Portugal, organizada pela FPC em tempos de pandemia de covid-19, começou em 27 de setembro, em Fafe, e termina na segunda-feira, com um contrarrelógio em Lisboa.

Continuar a ler

Desporto

79 bombeiros em prontidão no Rali Fafe Montelongo

Rali Fafe Montelongo

em

Foto: Bombeiros Cabeceirenses

São 79 bombeiros e 26 viaturas destacadas pelo Comando Distrital de Operações e Socorro (CDOS) de Braga para acompanhar o Rali Fafe Montelongo, que este ano conta para o Campeonato Europeu de Ralis.

Para além dos bombeiros, estão ainda destacadas várias forças policiais, elementos da Cruz Vermelha, spotters e outros assistentes técnicos da prova.

O rali decorre este fim de semana e conta com 38 participantes, alguns deles os melhores da Europa no asfalto, como é o caso de Olivier Solberg, que sofreu ontem um aparatoso acidente durante o ‘shakedown’, mas já corre neste sábado, depois de um trabalho quase miraculoso dos mecânicos da equipa.

Esta é a terceira ronda do European Rally Championship (ERC) da Federação Internacional do Automóvel, e está fechada ao público devido às restrições impostas pela pandemia de covid-19, ou seja, vedado à partida, chegada, parque de assistência e especiais.

Entre os 38 inscritos inclui-se o campeão e líder da edição deste ano, o russo Alexey Lukyanuk (Citroën C3), bem como o sueco Oliver Solberg (VW Polo), segundo classificado do campeonato e filho do antigo campeão mundial de ralis, o norueguês Peter Solberg, ou o irlandês Craig Breen (Hyundai i20), antigo mundialista.

Dos seis portugueses inscritos, três participam na categoria principal, a RC2, com destaque para o regresso de Aloísio Monteiro (Skoda Fabia) a este campeonato, num rali em que vai medir forças com os seus compatriotas João Barros (Citroen C3) e ainda José Paula (Peugeot 208 T16).

Pedro Almeida (Peugeot 208 R4), Mário Castro (Ford Fiesta R2) e Manuel Pereira (Peugeot 208 R2), todos na Classe RC4, completam as cores nacionais nesta estreia do Europeu nas regiões de Fafe e de Vieira do Minho.

A prova saiu para a estrada na manhã deste sábado, pelas 08:30, para terminar, cumpridas as primeiras nove classificativas, às 19:25.

No domingo, a partir das 08:30, os pilotos voltam à estrada para mais nove provas especiais de classificação, terminando o rali pelas 19:30.

No sábado, haverá live streaming, no Facebook e no YouTube, da PEC 2 – Anjos 1 (14,13 km), a partir das 10:00 horas, seguindo-se a PEC 6 – Queimadela/Travassós 2 (10,88 km), às 14:00 horas, e o reagrupamento no final do dia, às 18:05 horas.

No domingo também serão feitas transmissões diretas da PEC 11 – Monte 1 (11,72 km), às 10:00 horas, e da PEC 18 – Guilhofrei 3 (10,73 km), às 17:25 horas, também no Facebook e no YouTube.

A transmissão em direto incluirá imagens captadas a partir de helicóptero.

O rali pode ser acompanhado através das diversas redes sociais da prova, do site do campeonato ou da prova.

Continuar a ler

I Liga

Mário Silva vê saída da Liga Europa como fonte motivacional para Rio Ave

Futebol

em

Foto: DR / Arquivo

O treinador Mário Silva considerou hoje que a eliminação da Liga Europa de futebol dará “motivação e não desilusão” ao Rio Ave para replicar o “bom trabalho” na I Liga, na véspera da deslocação ao Famalicão.

“Os dias seguintes confirmaram no plano anímico os enormes profissionais que temos. Depois da desilusão, senti que eles querem provar que continuam como antes do jogo com o AC Milan e ainda mais reforçados por terem notado que a sua qualidade lhes permitiu ombrear com um ‘gigante’”, enalteceu o técnico, em conferência de imprensa.

Os vila-condenses falharam na quinta-feira o regresso ao quadro principal da segunda competição europeia de clubes, ao perderem diante dos italianos do AC Milan numa maratona de grandes penalidades (8-9), após empate a duas bolas no prolongamento, um desfecho “injusto” e que deixou um “sentimento de tristeza” por “todo o país”.

“Todos viram o que se passou. Estávamos perante um adversário difícil e poderoso, mas tínhamos as nossas hipóteses de seguir em frente e tentámos. Os jogadores deram tudo o que tinham e fizeram um jogo de grande qualidade, mas a sorte não nos sorriu. É lógico que o rendimento que a equipa teve só nos pode dar motivação para o futuro”, reforçou.

Mário Silva augura uma “grande resposta” do Rio Ave em Famalicão, onde se cruzará com um adversário que “vem de uma época sensacional” e discutiu até ao último suspiro a entrada nas pré-eliminatórias da Liga Europa, sabendo que a “cultura tática e entendimento do jogo muito acima da média” do plantel favorece variações táticas.

“Vai ser um jogo duro para nós, mas temos qualidade. Mesmo com pouco tempo entre jogos para treinar, os jogadores têm interpretado bem as mudanças de sistema. Aquilo que fizemos com o AC Milan [transição do 4-2-3-1 para o 3-4-3] foi estratégico e não quer dizer que não possamos repetir. Podemos jogar de uma forma ou de outra”, lembrou.

Remetendo para a administração do clube o processo disciplinar aplicado ao defesa brasileiro Matheus Reis, que recusou atuar no domingo diante do Vitória de Guimarães, na segunda jornada da I Liga, Mário Silva avaliou como “benéfica” a pausa para os compromissos das seleções, que sucederá ao sexto jogo dos vila-condenses em 18 dias.

“A paragem vai dar-nos algum tempo para trabalhar coisas que, neste período, com tantos jogos seguidos, não conseguimos. Ao mesmo tempo, poderemos recuperar totalmente todos os jogadores em termos físicos, apesar da excelente resposta. Vamos solidificar a nossa ideia de jogo, até porque nunca estamos satisfeitos”, apontou.

O defesa Júnio Rocha é o único futebolista entregue aos cuidados do departamento médico do conjunto da foz do Ave, enquanto o avançado Ronan já voltou a treinar.

O Rio Ave, na 12.ª posição, com dois pontos em seis possíveis, visita o Famalicão, no sétimo posto, com três, no domingo, às 18:30, no Estádio Municipal de Famalicão, em encontro da terceira jornada, que terá arbitragem de Artur Soares, da associação do Porto.

Continuar a ler

Populares