Seguir o O MINHO

Desporto

Mariana Machado campeã de Portugal dos 5.000 metros

Atleta do SC Braga

em

Foto: Divulgação / FPA

A atleta bracarense Mariana Machado sagrou-se hoje campeã nacional absoluta dos 5.000 metros, nos Campeonatos de Portugal que decorreram no Estádio Municipal de Leiria.

A corredora do SC Braga terminou a prova em 15:36.48 minutos.

“Fruto de uma prova corajosa, Mariana Machado venceu confortavelmente, conquistando o título dos 5000m pela segunda vez consecutiva (em 2020, a distância mais longa foi a de 3000m, também ganha por Mariana Machado)”, relata a Federação Portuguesa de Atletismo na sua página oficial na rede social Facebook.

“Estou em grande forma para esta distância”, já dizia Mariana Machado, de 21 anos, antes do início do campeonato, em declarações aos meios do clube, o que se acabou por confirmar no tartan.

SC Braga vence 4×100 metros 

A terceira equipa mais reconhecida acabaria por ser o SC Braga, graças ao esforço de Mariana Machado e da equipa de estafetas masculinas, composta por Luís Gonçalves, João Ferreira, João Lopes e João Tavares, que venceram, pela primeira vez, em estafeta 4×100 metros, com o tempo total de 3.27,47 minutos

Auriol Dognmo recupera título

Auriol Dongmo (Sporting) recuperou hoje o título de campeã portuguesa no peso, no Estádio Dr. Magalhães Pessoa, em Leiria, ao passo que Susana Costa (individual) voltou a conquistar o título no triplo salto.

A atleta do Sporting, que recentemente se sagrou campeã do mundo em pista coberta, valeu-se dos 19 metros registados na primeira tentativa para garantir o cetro.

A campeã nacional em 2020, que viu apenas duas das seis tentativas validadas – a outra de 18,99 metros –, superou a concorrência da colega de equipa Jéssica Inchude, que chegou a Leiria como detentora do título, e que registou 17,72 metros.

Eliana Bandeira (Benfica) foi terceira, com a marca de 16,97 metros.

Pichardo, Mamona e Évora ausentes

O segundo e último dia dos campeonatos de Portugal ao ar livre ficou marcado pelas ausências do campeão olímpico Pedro Pablo Pichardo (Benfica) e dos atletas olímpicos Patrícia Mamona e Nélson Évora (ambos do Sporting), tendo Tiago Pereira (Sporting), com 16 metros, aproveitado para arrecadar o quarto título nacional consecutivo na disciplina, ao passo que Susana Costa (individual) se sagrou campeã nacional feminina pela quinta vez na carreira.

Sporting domina tarde do segunda dia

Ainda assim, o segundo dia dos campeonatos de Portugal ao ar livre saldou-se por uma dezena de estreantes no topo do pódio, numa tarde em que o Sporting voltou a dominar a competição, à semelhança do que aconteceu no sábado.

Rúben Amaral estreou-se a vencer o título de 5.000 metros, tendo completado a prova em 13.56,68 minutos, feito que conseguiu também Raquel Marques no salto com vara (3,85 metros).

Cláudia Ferreira sagrou-se campeã nacional pela quarta edição consecutiva, com 54,68 metros, ao passo que Vera Barbosa alcançou o mesmo feito, mas 400 metros barreiras, em 57,63 segundos.

Rúben Antunes sagrou-se campeão nacional no lançamento do martelo pela terceira vez consecutiva, com 71,29 metros, enquanto Mariana Bento revalidou o título no heptatlo, com 5.201 pontos, e Olímpia Barbosa recuperou o título nos 100 metros barreiras, em 13,38 segundos.

Benfica em segundo

Já o Benfica foi o segundo clube com mais títulos, com destaque para Leonor Ferreira, que se sagrou pela primeira vez campeã nacional de 800 metros, em 24,91 segundos, ainda com idade de júnior, e para Emanuel Sousa, que se estreou a vencer no lançamento do disco, com 57,10 metros.

Do lado das águias, Gerson Baldé voltou a vencer no salto em altura, com 2,20 metros, depois da conquista de 2019, Mikael Jesus revalidou o título nos 400 metros barreiras, com 52,66 segundos, objetivo que também conseguiu José Carlos Pinto nos 800 metros, em 1.51,12 minutos, chegando ao terceiro título na competição.

Depois de 2020, João Oliveira voltou a ser o melhor nos 110 metros barreiras, que completou em 13,83 segundos.

Estreito, Jardim da Serra e Tomar entre os ‘outsiders’

Nas restantes provas do dia, Patrícia Silva (Grupo Desportivo do Estreito) subiu, pela primeira vez na carreira, ao mais alto lugar do pódio em 800 metros, tendo concluído a prova em 2.05,87 minutos, Delvis Santos (Associação Jardim da Serra) também se estreou no topo do pódio nos 200 metros, em 21,43 segundos, e Manuel Dias (UFC Tomar) fez o mesmo na disciplina de decatlo, com 7.193 pontos.

Nas estafetas femininas, estreou-se com o título nacional a formação do GRECAS, constituída por Joana Silva, Vera Lima, Luísa Pereira e Rita Santos, que cortou a meta com o tempo total de 3.58,58 minutos.

Lista dos campeões nacionais em ar livre:

Femininos:

– Heptatlo: Mariana Bento (Sporting), 5.201 pontos.

– Triplo Salto: Susana Costa (individual), 13,22 metros.

– Lançamento do dardo: Cláudia Ferreira (Sporting), 54,68 metros.

– 200 metros: Leonor Ferreira (Benfica), 24,91 segundos.

– Vara: Raquel Marques (Sporting), 3,85 metros.

– 400 metros barreiras: Vera Barbosa (Sporting), 57, 63 segundos.

– 800 metros: Patrícia Silva (Grupo Desportivo do Estreito), 2.05,87 minutos.

– Lançamento do peso: Auriol Dongmo (Sporting), 19 metros.

– 100 metros barreiras: Olímpia Barbosa (Sporting), 13,38 segundos.

– 5.000 metros: Mariana Machado (SC Braga), 15.36,48 minutos.

– 4×400 metros: GRECAS (Joana Silva, Vera Lima, Luísa Pereira e Rita Santos), 3.58,58 minutos.

Masculinos:

– Lançamento do martelo: Rúben Antunes (Sporting), 71,29 metros.

– Salto em altura: Gerson Baldé (Benfica), 2,20 metros.

– 200 metros: Delvis Santos (Associação Jardim da Serra), 21,43 segundos.

– 400 metros barreiras: Mikael Jesus (Benfica), 52,66 segundos.

– 800 metros: José Carlos Pinto (Benfica), 1.51,12 minutos.

– Triplo salto: Tiago Pereira (Sporting), 16 metros.

– 110 metros barreiras: João Oliveira (Benfica), 13,83 segundos.

– Decatlo: Manuel Dias (UFC Tomar, 7.193 pontos.

– Lançamento do disco: Emanuel Sousa (Benfica), 57,10 metros.

– 5.000 metros: Rúben Amaral (Sporting), 13.56,68 minutos.

– 4×400 metros: SC Braga (Luís Gonçalves, João Ferreira, João Lopes e João Tavares), 3.27,47 minutos.

EM FOCO

Populares