Seguir o O MINHO

Desporto

Marcelo lembra o dia em que ficou braguista na apresentação do Livro do Centenário do SC Braga

Presidente da República deixou mensagem por vídeo

em

O SC Braga apresentou esta segunda-feira no Theatro Circo o “Livro do Centenário”, da autoria de João Miguel Fernandes e de Eduardo Pires Oliveira, prefaciado pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que, lamentando não poder estar presente, deixou uma mensagem em vídeo.

“Estou, à distância, espiritualmente convosco, recordando aquele dia em que recebi pela primeira vez o emblema do SC Braga, já lá vão tantos anos, bem mais de 60, e a partir dai fiquei braguista. Costumo dizer braguista, por oposição aos bracarenses que têm o SC braga e outro clube. Não, eu só tenho um clube”, declarou Marcelo Rebelo de Sousa.

O Presidente da República, que assinou o prefácio, salienta que “a obra tem a história do clube, que é no fundo a história de Braga e do país e daqueles que estão espalhados pelo mundo que pertencem ao mesmo clube”.

“Mas, por outro lado, juntei [no prefácio] a perspetiva do Presidente da República, porque o SC Braga é uma instituição importante para Portugal, que tem prestigiado o país nas compeitções europeias e por todo o mundo”, concluiu Marcelo Rebelo de Sousa.

A apresentação contou com a presença do presidente do SC Braga, António Salvador, do presidente da Assembleia Geral, José Manuel Fernandes, do Secretário de Estado do Desporto, João Paulo Rebelo, do presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Fernando Gomes, e do presidente da Liga Portugal, Pedro Proença, entre outros.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

“Trabalho exaustivo”

António Salvador começou por “enaltecer o trabalho exaustivo dos dois autores, o professor João Miguel Fernandes e o historiador Eduardo Pires Oliveira”.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

“Nas duas edições apresentadas hoje – uma base e outra enriquecida com toda a componente estatística dos últimos 100 anos e uma caixa arquivadora para colecionadores – a dedicação de ambos foi imensa! E é também graças a este latente sentimento de amor e pertença que este é, talvez, um dos melhores manifestos literários de um clube em Portugal”, declarou o presidente do SC Braga.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

“Este é o Livro que percorre todos os caminhos que nos trouxeram até ao que somos hoje: desde a fundação até aos momentos de glória; passando pelos anos de afirmação regional até à expansão europeia; Este é o livro que nos recorda de onde viemos, por onde andámos e qual a identidade que construímos. E este é o livro que servirá para nos apontar os melhores caminhos rumo ao futuro. Quem não honra o seu passado não poderá ter orgulho no futuro”, concluiu.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

“Livro absolutamente emblemático”

Pedro Proença, presidente da Liga, afirmou que “é um livro absolutamente emblemático, pelo que significa: 100 anos de uma história repleta de sucessos. No futebol profissional, a marca do SC Braga é hoje nacional mas também internacional”.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa de Futebol, realçou o “quão rica é a história do SC Braga agora expressa nesta obra magnífica”. “Parabéns ao SC Braga pelo que tem feito no desporto nacional, em particular no futebol e que continue nesta senda positiva”, acrescentou.

O secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, destacou que o SC Braga “orgulha o país, porque há cem anos aqui se faz história desportiva”. “No SC Braga valoriza-se o futebol, mas também muitas outras modalidades que ajudam a prestigiar o nosso país”, sentenciou.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Depois da apresentação do Livro do Centenário, teve lugar no Café Vianna, onde foi criado e idealizado o SC Braga, o descerrar de uma placa comemorativa do nascimento do clube.

Populares