Marcelo lembra contribuição de professora catedrática da UMinho “ao serviço do país”

Lúcia Lima Rodrigues morreu aos 64 anos

O Presidente da República lamentou esta segunda-feira a morte da professora Lúcia Lima Rodrigues, catedrática da Escola de Economia e Gestão da Universidade do Minho, lembrando a sua contribuição ao serviço do país na Comissão de Normalização Contabilística.

Numa nota publicada na página oficial da Presidência da República, o chefe de Estado lembrou a contribuição de Lúcia Lima Rodrigues “ao serviço do país na Comissão de Normalização Contabilística, em particular nas áreas da Contabilidade Pública, bem como a sua contribuição à universidade como professora e investigadora”.

Marcelo Rebelo de Sousa endereçou ainda “as mais sentidas condolências à família e amigos, bem como à Universidade do Minho”.

Como O MINHO noticiou, Lúcia Lima Rodrigues, catedrática da Escola de Economia e Gestão da Universidade do Minho, morreu esta segunda-feira aos 64 anos, vítima de cancro. Era natural de Barcelos e residente em Braga.

Numa nota divulgada na rede social Facebook, a presidência da Escola de Economia e Gestão da Universidade do Minho manifestou o “profundo pesar” pela morte da professora, endereçando à família “as mais sentidas condolências”.

Morreu aos 64 anos Lúcia Lima Rodrigues, professora catedrática da UMinho

“A professora Lúcia deixa profunda saudade entre colegas, estudantes e amigos”, sublinhou ainda.

Segundo a página na Internet da Universidade do Minho, Lúcia Lima Rodrigues era vice-presidente da Comissão de Normalização Contabilística e coordenadora do Comité de Normalização Contabilística Público, tendo sido escolhida como personalidade de reconhecido mérito, contribuindo desde 2013 para a produção das normas de contabilidade pública.

Enquanto académica era membro do Corporate Reporting Committee da European Accounting Association e membro do Academic Panel do European Financial Reporting Advisory Board (EFRAG), organismo comunitário que faz o ‘endorsement’ das normas internacionais de contabilidade.

Enquanto líder da Comissão de Normalização Contabilística, representava Portugal nos vários organismos contabilísticos da União Europeia, nomeadamente no European Public Sector Accounting Standards (EPSAS) Working Group do Eurostat.

Ainda segundo Escola de Economia e Gestão da Universidade do Minho, o velório teve início na segunda-feira na Capela Mortuária de Fraião, em Braga, e hoje, pelas 10:30, será celebrada uma missa de corpo presente, no mesmo local, na Igreja de Fraião. No final da missa, o corpo seguirá para a Igreja Matriz de Chaves, no distrito de Vila Real, onde decorrerão as cerimónias fúnebres, com uma missa de corpo presente pelas 15:00.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Clubes da I Liga conhecem adversários na Taça de Portugal (com Courense à espreita)

Próximo Artigo

José Ornelas assume que foram abafados casos de abusos sexuais na igreja

Artigos Relacionados
x