Seguir o O MINHO

País

Marcelo diz que um ex-Presidente não perde a cidadania e exerce-a como entender

em

O Presidente da República disse hoje que um ex-chefe de Estado não perde a cidadania e exerce-a como entender, e reiterou que terá “distanciamento na intervenção política” quando deixar o cargo depois de já ter “cansado tanto”.

“Não comento antigos Presidentes da República ou futuros Presidentes da República. Não comento, mas quero dizer o que já disse também muitas vezes, que um antigo Presidente da República não perde a sua cidadania e portanto tem direito a exercer a cidadania como entende”, disse Marcelo Rebelo de Sousa aos jornalistas, depois de ter sido questionado sobre a entrevista à CNN Portugal do ex-chefe de Estado Aníbal Cavaco Silva.

O Presidente reiterou que, quando deixar o cargo, vai manter o “distanciamento da intervenção política”, por considerar que deve “dar espaço àqueles que em cada momento estão a intervir politicamente”.

“Tenho a sensação — mas isso é a minha leitura — que depois fica obsessivo, tudo aquilo que se disser – mas é também por isso que não escrevo memórias – passa a ser uma autojustificação ou uma afirmação pessoal ou uma comparação constante. E acho que às tantas os portugueses se cansam e cansam-se legitimamente”, acrescentou, à margem do Concurso Nacional de Leitura, na Costa da Caparica, Almada, no distrito de Setúbal.

“Mas essa é a minha interpretação, há pessoas que conseguem fazer isso sem cansar. Eu não vou ter esse mérito, já cansei tanto que não quero cansar mais”, disse ainda.

EM FOCO

Populares