Seguir o O MINHO

País

Marcelo convidado para ir à Polónia

Encontro com presidente polaco correu bem

em

Foto: O MINHO

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que recebeu na quarta-feira à noite o seu homólogo polaco, em Braga, considerou que o encontro “correu muitíssimo bem” e disse que foi convidado para ir à Polónia.

“Obviamente não vou pronunciar-me sobre aquilo que nós tratámos, mas correu muitíssimo bem”, declarou Marcelo Rebelo de Sousa aos jornalistas, à saída dos Paços do Concelho, onde esteve reunido com o Presidente da Polónia, Andrzej Duda, durante cerca de duas horas, até perto da meia-noite.

Sem querer detalhar os assuntos tratados nesta reunião, o chefe de Estado referiu: “O que posso dizer, essa parte posso dizer, é que [Andrzej Duda] insistiu muito, muito para que eu fosse à Polónia. Já tinha formulado o convite há muito tempo, insistiu muito que fosse, se possível ainda antes do verão”.

“Vamos lá ver se eu consigo antes do verão, porque tenho um programa terrível”, observou.

O Presidente da República assinalou que “a Polónia pertence a um grupo chamado B9 de países da Europa de Leste que também têm as suas reuniões periódicas, e uma próxima, e que tem um papel muito importante”.

Além da Polónia, fazem parte do grupo Bucareste 9 (B9) Bulgária, República Checa, Estónia, Lituânia, Letónia, Hungria, Roménia e Eslováquia.

Marcelo Rebelo de Sousa realçou que a Polónia “está situada geograficamente num ponto muito sensível” e acrescentou que “tudo o que diga respeito ao mundo em geral mas à Europa em particular neste momento é importante e foi tratado” neste encontro.

Horas antes deste encontro, o chefe de Estado afirmou que iria ouvir o seu homólogo polaco, a pedido deste, sobre as decisões que estão a ser preparadas no quadro europeu relativamente à Ucrânia e sobre a Cimeira da NATO.

Estava também previsto receber na quarta-feira à noite a sua homóloga eslovaca, mas segundo uma nota divulgada pela Presidência da Eslováquia, Zuzana Čaputová teve um teste de diagnóstico ao vírus da covid-19 positivo e por isso já não viajou para Braga.

De acordo com esta nota, a Presidente da Eslováquia iria viajar com Andrzej Duda para Portugal e Itália para apoiar a concessão à Ucrânia do estatuto de candidato a adesão à União Europeia e para discutir segurança energética e possíveis alternativas fornecimento de gás à Eslováquia.

EM FOCO

Populares