Seguir o O MINHO

Cávado

Mar destrói casa em Esposende e coloca em risco outra em que vivem seis pessoas

Agitação marítima

em

Praia de Apúlia. Foto: Ilustrativa / DR

A forte agitação marítima destruiu hoje uma casa desabitada no Lugar das Pedrinhas, na Apúlia, concelho de Esposende, estando outra habitação com moradores “em risco” de ser afetada pelo mar, disse fonte da capitania de Viana de Castelo.

Segundo adiantou o comandante daquela capitania, Sameiro Matias, “se o estado do mar continuar agitado a casa atrás da que caiu está em risco de lhe acontecer o mesmo”.

Nesta segunda habitação vivem seis pessoas, frisou.

Fonte da autarquia adiantou entretanto à Lusa que a família vai ser realojada ainda hoje.

O presidente da Câmara de Esposende disse que a autarquia está a acompanhar a situação e realçou que aquelas construções são ilegais.

Casa já estava desabitada. Foto: DR /Arquivo

Foto: Adelino Cardoso / Facebook

“Está em vista um projeto financiado pelo Fundo Ambiental para reabilitar toda aquela zona, realojando os restaurantes e habitações que ali existem”, referiu Benjamim Pereira.

Dez distritos do continente estão hoje e terça-feira sob aviso amarelo devido à previsão de agitação marítima forte, prevendo-se ondas com 4 a 5 metros, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Leiria, Lisboa, Setúbal, Beja e Faro estão sob aviso amarelo até às 09:00 de terça-feira.

Por causa da agitação marítima, as barras de Vila Praia de Âncora, Caminha, Esposende, Póvoa do Varzim, Vila do Conde, Ericeira e Cascais estão fechadas a toda a navegação.

Segundo informação disponível no ‘site’ da Marinha, as barras Aveiro, Figueira da Foz estão condicionadas a embarcações com comprimento inferior a 35 metros e a de Viana do Castelo a embarcações de comprimento inferior a 30 metros.

Notícia atualizada às 18h41 com mais informação.

Populares