Seguir o O MINHO

Cávado

49 infetados no lar da Misericórdia de Fão

Covid-19

em

Foto: Misericórdia de Fão

Um surto de covid-19 foi detetado na Estrutura Residencial para Idosos da Santa Casa da Misericórdia de Fão, confirmou hoje à Lusa o presidente da câmara municipal de Esposende.

Benjamim Pereira assegurou que “estão a ser tomadas todas as medidas necessárias”, entre as quais a deslocação de idosos daquele lar, que tem a capacidade para 95 utentes.

Em comunicado enviado às redações, a Câmara de Esposende informa que aquela instituição tem 49 casos ativos, 33 utentes e 16 colaboradores.

A Comissão Municipal de Proteção Civil ativou uma das cinco zonas de concentração de apoio à população disponíveis no concelho, onde foram acomodados sete utentes da instituição.

“Felizmente estamos muito bem preparados desde a primeira hora e estamos a abordar com serenidade a questão”, afirmou o autarca.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,4 milhões de mortos no mundo desde dezembro do ano passado, incluindo 4.209 em Portugal.

(notícia atualizada às 20h14 com informações da Câmara de Esposende)

Anúncio

Barcelos

Bloco de Esquerda condena cartazes xenófobos em Barcelos

Política

Foto: Dr / Arquivo

A concelhia do Bloco de Esquerda em Barcelos veio a público condenar o teor da notícia avançada ontem em exclusivo por O MINHO, que dava conta de duas folhas com imagens de cariz xenófobo afixadas numa janela de um restaurante daquela cidade.

Em comunicado, a concelhia refere que “numa sociedade moderna, democrática, plural e civilizada é inconcebível que alguém ou alguma entidade comercial recorra a estas práticas para selecionar os seus clientes”.

“A legislação é explícita – ninguém pode ser alvo de discriminação racial, étnica ou por filiação partidária. A gerência deste restaurante praticou um crime e deve ser devidamente punida pela justiça”, afirma a concelhia.

“Estas imagens não representam mais do que discurso de ódio e xenofobia que não deve ter lugar na nossa sociedade e no nosso concelho”, finaliza a nota enviada ao nosso jornal.

Recorde-se que numa das janelas do salão do restaurante em causa foram encontradas afixadas pelo interior duas folhas a indicar a proibição de entrada, uma com a bandeira chinesa, outra com o símbolo do Partido Comunista.

Mariana Zhu, filha de chineses e residente em Barcelos, expôs a situação através do Twitter, levando à indignação geral.

Entretanto, e segundo disse a gerente do restaurante a O MINHO, as folhas já lá não estavam ontem, embora tenha referido também que desconhecia a situação. O proprietário não quis falar ao jornal.

As redes sociais do restaurante e do proprietário foram entretanto suspensas.

Continuar a ler

Barcelos

Homem atingido por árvore em Barcelos

Em Fornelos

Foto: Vítor Vasconcelos / O MINHO

Um homem, na casa dos 30 anos, sofreu ferimentos na sequência da queda de uma árvore que cortava, em Fornelos, concelho de Barcelos, disse a O MINHO fonte dos Bombeiros de Barcelinhos.

De acordo com o CDOS, a vítima terá sofrido um acidente de trabalho no Monte da Consolação, ficando com ferimentos ligeiros numa das pernas.

Foto: Vítor Vasconcelos / O MINHO

Foto: Vítor Vasconcelos / O MINHO

No local estiveram os Bombeiros de Barcelinhos com uma ambulância e uma viatura equipada para resgate, dado se tratar de terreno acidentado.

A VMER foi ativada mas acabou por não ser necessária a intervenção.

O alerta foi dado às 17:16.

A GNR registou a ocorrência.

Continuar a ler

Barcelos

Restaurante de Barcelos com cartazes a proibir entrada de chineses e comunistas

Xenofobia

Foto: DR

Mariana Zhu não queria acreditar quando, na sexta-feira, a irmã lhe mostrou o que estava afixado à janela de um restaurante, do lado de dentro, na cidade de Barcelos. Duas folhas a indicar a proibição de entrada, uma com a bandeira chinesa, outra com o símbolo do Partido Comunista.

Nascida em Barcelos de pais chineses, Mariana, de 17 anos, publicou as imagens na rede social Twitter, e já conta com mais de 1.200 ‘favourites’ em poucas horas, levantando uma onda de indignação e acusações de racismo a Richard Spickman, gerente do Ristorante Divinal.

A jovem explicou a O MINHO que esta situação causou “muita revolta” em casa e que o racismo existe em Barcelos e deve ser denunciado. Mariana conta que desde criança que sofreu preconceitos: “No jardim de infância os colegas chamavam-me nomes, a mim e a uma prima, chamavam ‘chinoca’ e puxavam os olhos para trás a fazer troça dos nossos”.

“Infelizmente, continua até agora, são sempre ‘piadas’ e ‘brincadeiras’, mas na verdade é muito mais do que isso, as coisas que são ditas podem destruir completamente uma pessoa”, sublinhou Mariana ao nosso jornal.

A jovem nunca esqueceu outras situações de discriminação, como quando lhe foi vedado o acesso a um baloiço de um parque de uma freguesia enquanto que a colega que ia ao lado não viu qualquer restrição.

“À medida que fui crescendo, aprendi a lidar melhor com a situação, contudo, em tempos de crise, o ódio é notável, e com a covid-19 a xenofobia tem, sem dúvida alguma, aumentado, como se eu tivesse culpa do que aconteceu”, acrescentou. Mariana finaliza a entrevista a referir que “somos todos iguais e ninguém é melhor que ninguém”.

O MINHO falou por duas vezes com responsáveis do restaurante, mas nunca com o proprietário, Richard Spickman, conhecido por, em 2013, ter-se barricado naquele mesmo espaço de restauração, levando à intervenção das forças policiais.

De acordo com a gerente, que pediu para não ser identificada, a situação “é desconhecida”, mas os “papéis já lá não estão”. “Não sei de nada, os papéis podem ter sido colados por fora, mas não sei mesmo do que está a falar”, disse.

Questionada por O MINHO, a gerente afirmou que “todas as pessoas são bem-vindas” e que não existe nenhuma ordem para “não deixar entrar chineses”. “Nós queremos é o máximo possível de clientes”, sustentou a gerente do restaurante que se encontra a funcionar em regime de ‘delivery’ e ‘take away’.

No entanto, várias testemunhas confirmaram ao nosso jornal a colocação dos panfletos com teor xenófobo no lado interior das janelas daquele restaurante italiano, e que os mesmos lá ficaram durante várias horas.

É também conhecida a posição do proprietário em termos políticos, havendo já partilhado na sua conta pessoal da rede social Facebook artigos de ‘ataque’ à esquerda política.

O proprietário mostrou-se indisponível para comentar a situação.

Continuar a ler

Populares