Seguir o O MINHO

País

Mais de 46 mil militantes vão poder votar nas diretas do PSD

Política

em

Foto: Ilustrativa / DR

Mais de 46 mil militantes do PSD vão poder votar nas eleições diretas de 27 de novembro para escolher o próximo presidente do PSD, em números praticamente finais.

De acordo com o site do PSD, são 46.029 os militantes com a quota de novembro válida para votar, um número que, segundo o secretário-geral adjunto Hugo Carneiro, poderá ser alterado apenas na ordem das dezenas, uma vez que só termina na segunda-feira o prazo para reclamações.

Nas últimas diretas, em janeiro de 2020, na segunda volta entre Rui Rio e Luís Montenegro e com um novo regulamento de quotas que causou polémica, o universo eleitoral foi de 40.628 militantes tendo votado 32.582, uma taxa de participação de cerca de 80%.

Mais de metade dos militantes que poderão votar nas diretas concentram-se em quatro distritais: distrital do Porto (que representa 17% do total), seguida de Braga (13,8%) que ultrapassou a Área Metropolitana de Lisboa (12,9%) e de Aveiro (9,7%).

A surpresa é a Madeira, que surge como a quinta estrutura com mais quotas pagas, 2.721, quase 6% do total.

As eleições diretas para presidente da Comissão Política Nacional do PSD estão marcadas para 27 de novembro e são candidatos o atual presidente Rui Rio e o eurodeputado Paulo Rangel. Também o ex-candidato do PSD à Câmara de Alenquer, Nuno Miguel Henriques, manifestou também a intenção de disputar a liderança do PSD.

O prazo para a apresentação de candidaturas termina na próxima segunda-feira e estas têm de ser acompanhadas de 1.500 assinaturas e de uma moção de estratégia global.

O 39.º Congresso do PSD está agendado para entre 17 e 19 de dezembro em Lisboa.

Populares