Seguir o O MINHO

Guerra na Ucrânia

Mais de 150 monumentos culturais foram destruídos na Ucrânia

Guerra

em

Drama Theater, em Mariupol. Foto: DR/Arquivo

Pelo menos 152 monumentos ou edifícios culturais e históricos foram destruídos pelos ataque russos à Ucrânia, segundo os especialistas das Nações Unidas.

De acordo com a ONU, já foram destruídos monumentos, igrejas, bibliotecas e museus.

“Estes ataques repetidos aos locais culturais ucranianos tem de parar. O legado cultural, em todas as suas formas, não deve ser atacado em nenhuma circunstância”, afirmou o diretor-geral da Unesco, Audrey Azoulay.

A ofensiva militar lançada pela Rússia na Ucrânia em 24 de fevereiro causou já a fuga de mais de 15 milhões de pessoas de suas casas — mais de oito milhões de deslocados internos e mais de 7,7 milhões para os países vizinhos -, de acordo com os mais recentes dados da ONU, que classifica esta crise de refugiados como a pior na Europa desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

Também segundo as Nações Unidas, cerca de 15 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária na Ucrânia.

A invasão russa — justificada pelo Presidente russo, Vladimir Putin, com a necessidade de “desnazificar” e desmilitarizar a Ucrânia para segurança da Rússia – foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e a imposição à Rússia de sanções que atingem praticamente todos os setores, da banca ao desporto.

A ONU confirmou que 4.597 civis morreram e 5.711 ficaram feridos na guerra, que hoje entrou no seu 118.º dia, sublinhando que os números reais poderão ser muito superiores e só serão conhecidos quando houver acesso a zonas cercadas ou sob intensos combates.

EM FOCO

Populares