Seguir o O MINHO

Desporto

Lusodescendente de Guimarães estreia-se nos Jogos Olímpicos de inverno

Vanina Oliveira tem raízes em Atães

em

Foto: DR

Os Jogos Olímpicos de Inverno Pequim2022 começam na sexta-feira com a presença de três esquiadores portugueses que não pensam em medalhas, mas em melhorar os resultados alcançados por Portugal nas anteriores edições, entre eles Vanina Oliveira, que tem raízes em Atães, Guimarães.

Portugal participa na competição que se realiza entre 04 e 20 de fevereiro, na China, com Ricardo Brancal e Vanina de Oliveira, no esqui alpino, e José Cabeça no esqui de fundo, os três estreantes em Jogos Olímpicos.

O chefe de missão da comitiva portuguesa aos Jogos Olímpicos de Inverno Pequim2022, Pedro Farromba, referiu que a expectativa passa por melhorar os resultados das últimas edições.

“Melhorar em relação aos resultados que nós tivemos nas últimas edições será um bom resultado”, disse o também presidente da Federação de Desportos de Inverno de Portugal, em declarações à agência Lusa, segundo o qual, “só pelo facto de os atletas conseguirem chegar lá, já é de grande mérito”.

Na apresentação da comitiva portuguesa, segunda-feira, no Comité Olímpico de Portugal, Pedro Farromba disse não prometer “medalhas, mas suar a camisola e honrar a bandeira”.

Ricardo Brancal, covilhanense de 25 anos, parte com a ambição de “igualar ou superar Arthur Hanse, que obteve um ‘top-40’ em slalom [36.º lugar entre 109 participantes, em Pyeongchang2018]”, embora tenha referido que ficar no ‘top-50’, tendo em conta o nível competitivo de várias seleções, seria “já uma grande vitória”.

Em Lillehammer1994, Georges Mendes cortou a meta no 31.º lugar no slalom, numa prova que contou com 40 atletas a competirem.

Vanina Oliveira, de 19 anos, residente em França e filha de mãe natural de Atães, Guimarães, deposita também no slalom a maior esperança.

“Espero representar bem Portugal, mas também divertir-me e aproveitar o momento. O slalom é a minha disciplina favorita e na qual vou tentar um resultado melhor”, afirmou a atleta, que durante a preparação para Pequim2022 se ressentiu da lesão nas costas que a afetou nos Mundiais.

Em Sochi2014, a portuguesa Camile Dias conseguiu um 40.º lugar entre 88 participantes.

José Cabeça, de Évora, é atleta de triatlo e começou a esquiar há apenas dois anos, com vista ao sonho de estar presente nos Jogos Olímpicos, onde vai disputar os 15 km estilo clássico, e não perdeu a esperança de ser o primeiro português a participar também nos Jogos Olímpicos de Verão.

O eborense de 25 anos conseguiu no Campeonato do Mundo de esqui nórdico, em Oberstdorf, na Alemanha, em fevereiro de 2021, uma pontuação que abriu uma vaga para Portugal em Pequim2022, na prova de 10 km estilo livre, conta no total com cinco meses de treino na neve e manifestou-se “muito orgulhoso” com a evolução conseguida.

O ‘personal trainer’ quer ser “o melhor português a fazer esqui de fundo”, mas, para já, promete apenas “dar o melhor”, reconhecendo que “um resultado a meio da tabela seria incrível” e que nos próximos Jogos conversará “de maneira diferente”.

Em Turim2006 e Vancouver2010, o único representante português nos Jogos Olímpicos de Inverno, Danny Silva, de Almeirim, competiu em esqui de fundo, nos 15 km estilo livre, nos quis alcançou o 94.º lugar entre 98 participantes e o 95.º e último posto da classificação, respetivamente.

Pedro Farromba chamou a atenção para o aumento do número de atletas da equipa lusa e afirmou ser um grupo com uma boa preparação.

“Temos atletas muito bem preparados. Aliás, os últimos resultados mostram isso mesmo. Temos uma equipa forte, motivada, com muita vontade”, vincou o chefe da missão olímpica.

O presidente do COP, José Manuel Constantino, alertou para as dificuldades dos praticantes de desportos de inverno em Portugal e acentuou a esperança de que, nas próximas edições, com o desenvolvimento das modalidades de pavilhão de desportos de gelo, o país possa ter “uma representação mais robusta”.

Também durante a apresentação da comitiva, o secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, destacou uma “delegação reduzida em número de atletas, mas nada reduzida em vontade de desempenhar esta missão com sucesso para o país”, que participa pela nona vez na competição.

Em Pequim2022, Vanina Oliveira é a primeira a entrar em ação, em 07 de fevereiro (slalom gigante) e 09 (slalom), seguindo-se José Cabeça, em 11 (15 km clássicos), e Ricardo Brancal, em 13 (slalom gigante) e 16 (slalom).

A cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno está marcada para sexta-feira, às 12:00 na hora de Lisboa, mais oito horas em Pequim, e os porta-estandartes de Portugal vão ser os atletas de esqui alpino Ricardo Brancal e Vanina Guerillot Oliveira.

EM FOCO

Populares