Seguir o O MINHO

Região

Autarcas de Paredes de Coura e Arcos de Valdevez em lugares de destaque no Turismo do Porto e Norte

Vítor Paulo Pereira fará parte da comissão executiva e João Esteves presidente da Assembleia-Geral

em

Foto: Divulgação

Em nome da coesão regional e da importância do setor do Turismo para a economia da região norte, as duas candidaturas às eleições da Entidade de Turismo do Porto e Norte de Portugal chegaram a um acordo em reunião ocorrida ontem ao final do dia e Luís Pedro Martins será o único candidato à presidência da TPNP.

Luís Pedro Martins irá ser eleito presidente da entidade de Turismo. Foto: DR

Assim, esta lista, liderada por Luís Pedro Martins, mantém, como candidato a Vice-Presidente, Inácio Ribeiro e, como Vogal à Comissão Executiva, Vítor Paulo Pereira, Presidente da Câmara Municipal de Paredes de Coura. João Manuel Esteves, Presidente da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez, é o candidato a Presidente da Mesa da Assembleia Geral e Ângelo Manuel Moura, Presidente da Câmara Municipal de Lamego, é o candidato a Secretário da Mesa da Assembleia Geral. Para o Conselho de Marketing estão propostos a AETUR, Município de Macedo de Cavaleiros, Termas de Vizela, HT Douro, Invest Braga, Taipas Turitermas e Associação de Comerciantes do Porto.

Vítor Paulo Pereira, presidente da Câmara Municipal de Paredes de Coura. Foto: DR/Arquivo

Do entendimento alcançado entre as duas candidaturas, e que contou com a participação de Eduardo Vítor Rodrigues, Presidente da Mesa da Assembleia Geral da TPNP, resultou a concordância de cooptar para a comissão executiva, após o ato eleitoral, a AHRESP, uma das entidades Privadas que integra a TPNP.

João Esteves (à esquerda), presidente da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez. Foto: DR

Num futuro próximo, será criado um Conselho Consultivo, para o qual já estão convidadas diversas personalidades da região, contando Luís Pedro Martins com a disponibilidade de Júlio Meirinhos para integrar este órgão.

Estão assim criadas as condições para defender os superiores interesses da TPNP, entidade vital para a prosperidade económica da região e do País e fica provado, uma vez mais, que os agentes envolvidos neste processo colocam a defesa do Turismo do Porto e Norte de Portugal acima de quaisquer outros interesses.

A eleição decorrerá no próximo dia 18 de janeiro, na sede da TPNP, em Viana do Castelo, entre as 14h00 e as 18h00.

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Famalicão

Duas pessoas sequestradas e um ferido em assalto a casa em Famalicão

Em Riba de Ave

em

Foto: DR/Arquivo

Um empresário de Famalicão ficou ferido na sequência de um assalto na sua habitação na freguesia de Riba de Ave. O homem e uma familiar foram sequestrados pelos quatro ladrões, que queriam roubar o cofre.

Os primeiros socorros foram prestados à vítima pelos Bombeiros Voluntários de Riba de Ave.

O alerta foi dado cerca das 18:05 e a GNR tomou conta da ocorrência.

Os assaltantes fugiram sem o cofre, mas levaram 200 euros e estão a ser procurados pelas autoridades, segundo avança o Correio da Manhã.

Continuar a ler

Braga

Agentes da PSP de Braga queixam-se de maus cheiros e baratas nos vestiários

“Há baratas e reina um cheiro nauseabundo a esgoto”

em

Foto: Direitos Reservados

Um grupo de agentes da PSP de Braga contesta as péssimas condições existentes no vestiário, no edifício do Comando Distrital, onde “há baratas e reina um cheiro nauseabundo a esgoto”.

Ao que O MINHO soube, alguns dos agentes colocaram, no local, dois avisos em papel para os restantes colegas: um diz que não há eletricidade e o outro que, por vezes, há esgotos no chão do espaço, pelo que é preciso cuidado para não os pisarem.

Contactada a propósito, a Polícia, através das Relações Públicas, esclareceu que já foram feitas duas desinfestações e que se está a estudar uma forma de resolução do problema dos esgotos.

Foto: Direitos Reservados

Os guardas em questão dizem que o vestiário, onde diariamente todos mudam a farda, não tem condições de dignidade para quem trabalha na Esquadra: “a zona nem sequer tem luz. É preciso ir buscar extensões elétricas e prender uma lâmpada ao teto”, lamentou um dos agentes, esta semana, em declarações ao Jornal de Notícias.

Os polícias dizem que estão “cansados” de alertar os superiores para as más condições do espaço e não entendem porque é que foram feitas obras nas celas anexas, e não se fizeram no vestiário.

A Esquadra está num edifício, o Palácio dos Falcões, que foi mandado construir por Francisco de Meira Carrilho, cónego da Sé de Braga, em 1703. Foi comprado em 1886 pelo estado português para albergar o Governo Civil de Braga. Há mais de 20 anos que a PSP pede um novo quartel na cidade, mas, apesar de promessas nesse sentido, continua aquartelada no velho Palácio.

Continuar a ler

Barcelos

Associação quer agravar multas por desrespeito dos sinais nas passagens de nível

Associação de Proteção e Socorro

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

A Associação de Proteção e Socorro (APROSOC) propôs hoje a fixação de coimas não inferiores a 2.000 euros para quem desrespeitar a sinalização sonora e luminosa nas passagens de nível.

Em alternativa, a associação defende a supressão de todas as passagens de nível rodoferroviárias, com a construção de viadutos.

Passagens de nível em Barcelos devem acabar até 2023

As propostas da APROSOC foram hoje enviadas ao Presidente da República, Provedora de Justiça e grupos parlamentares, na sequência de um acidente rodoferroviário numa passagem de nível em Carapeços, Barcelos, que matou três pessoas, avós e neta.

Para a APROSOC, uma das soluções para acabar com estes acidentes é a alteração do regime sancionatório do desrespeito pela sinalização sonora e luminosa das passagens de nível, com coimas não inferiores a 2.000 euros.

A associação defende ainda que sejam afixadas placas informativas do valor da coima em ambos os lados de cada passagem de nível.

Tragédia em Barcelos: Sinalização da passagem de nível estava “em pleno funcionamento”

“Não é admissível que na atualidade ainda ocorram mortes por desrespeito deste tipo de sinalização, e que a sociedade assista impávida e serena”, refere a associação.

Acrescenta que “um simples acidente sem perda de vidas deveria bastar para desencadear ação preventiva mais eficaz”.

“Mas ao longo de décadas deste tipo de tragédia pouco foi feito que denote efetiva preocupação, pelo que, atendendo a que a Proteção Civil é uma atividade de todos e para todos, apelamos a que o poder político instituído faça a sua parte”, remata.

Três pessoas morreram hoje quando o automóvel em que seguiam foi colhido por um comboio numa passagem de nível em Carapeços, Barcelos, dotada de sinalização luminosa e sonora e com “meias barreiras”, que vão apenas até metade da via.

A Infraestruturas de Portugal disse que a sinalização estava “em pleno funcionamento”, pelo que admitiu que o condutor da viatura tenha “contornado” as barreiras.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares